Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Vale a pena calcular a data prevista para o parto?

Sociedade

  • 333

Reuters

O primeiro estudo a calcular a data exata da conceção para determinar o tempo total até ao parto conclui que uma gravidez normal varia naturalmente até cinco semanas. Os especialistas questionam: Vale a pena calcular a data prevista para o parto?

A investigação de um instituto norte-americano recorreu a 125 mulheres para tentar, pela primeira vez, contabilizar a duração exata de uma gravidez. E os resultados vêm pôr em causa a utilidade de estabelecer uma data prevista para o parto, pelo menos nos moldes em que o cálculo é feito atualmente: contar 280 dias a partir do primeiro dia da última menstruação ou através de uma ecografia. Apenas 4% das mulheres dão à luz no dia previsto e 70% num espaço de 10 dias em relação a essa data prevista.

Para este trabalho, publicado na revista científica Human Reproduction, os investigadores mediram as concentrações hormonais em amostras de urina recolhidas diariamente de mulheres que estavam a tentar engravidar para determinar com exatidão o dia da ovulação e da implantação no útero do óvulo fecundado. E concluiram que o tempo de gestação pode variar até 37 dias.

"Estamos um pouco surpreendidos com esta descoberta", admite a investigadora Anne Maria Jukic, em declarações à BBC. "Sabemos que a duração da gestação varia entre as mulheres, mas parte dessa variação tem sido sempre atribuída a erros de cálculo da idade gestacional".

A utilidade prática desta descoberta? A responsável diz que é cedo para apresentar propostas de alteração da conduta dos médicos, mas admite que estes resultados podem fazer com que os clínicos pensem duas vezes na altura de decidir intervir numa gravidez para provocar o parto.