Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Um bombeiro morreu na Covilhã, três populares feridos na Guarda

Sociedade

  • 333

Um bombeiro de 40 anos morreu esta quinta-feira ao início da tarde no incêndio que lavra desde as 12h35 na Coutada, concelho da Covilhã. Em Aldeia Viçosa, concelho da Guarda, três populares que combatiam as chamas ficaram feridos

Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Castelo Branco adianta que o bombeiro pertence à Corporação da Covilhã.

Contactado pela Lusa, o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros da Covilhã, Joaquim Matias, também confirmou a morte do bombeiro e explicou que a mesma sucedeu na localidade do Peso.

O incêndio lavra desde as 12h35 e, de acordo com a última atualização do site da Autoridade Nacional de Proteção Civil, às 19h30 continuava e a ser combatido por 138 bombeiros, apoiados por 39 veículos.

Já no concelho da Guarda, o incêndio que deflagrou pelas 13h15, em Aldeia Viçosa, concelho da Guarda, provocou três feridos, "dois moderados e um leve", disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) da Guarda.

"Os feridos foram evacuados para o campo de futebol de Vila Cortez do Mondego", onde está instalada uma equipa de socorro, com uma VMER (viatura médica de emergência e reanimação), adiantou a mesma fonte.

Além daqueles feridos, "foram assistidas no local [do incêndio] cinco pessoas", disse à Lusa o comandante dos bombeiros voluntários da Guarda, Paulo Sequeira, referindo que, como os três feridos transportados para Vila Cortez do Mondego, também estes tês "pessoas civis" que auxiliavam no combate às chamas.