Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Tratamentos contra défice de atenção e hiperatividade retardam crescimento

Sociedade

  • 333

Cientistas australianos descobriram que os tratamentos contra o distúrbio conhecido como défice de atenção e hiperatividade (ADHD) provocam um crescimento mais lento durante a puberdade

O estudo, liderado por Alison Poulton, da Universidade de Sidney, identificou que uma dose maior dos medicamentos utilizados para travar o distúrbio da falta de atenção ou hiperatividade coincidia com uma desaceleração maior do crescimento na adolescência, apesar de não ser descartado que pode atingir uma taxa normal na idade adulta.

Na investigação, os adolescentes que foram submetidos a tratamentos do género por mais de três anos cresceram menos três centímetros do que o normal durante esse período do desenvolvimento humano.

Por outro lado, os rapazes entre os 12 e 14 anos sujeitos ao estudo eram mais magros, enquanto aqueles com idades entre os 14 e os 16 anos eram mais magros e mais pequenos, explicou Alison Poulton à cadeia de televisão ABC.

A mesmo responsável apelou ainda à comunidade médica que receita medicamentos aos jovens que tenham cuidados redobrados nas doses ministradas de forma a atingir os melhores resultados evitando efeitos negativos no desenvolvimento dos jovens.

A investigadora considerou ainda que os adolescentes com ADHD que possuem uma altura menor do que o normal podem ainda crescer antes de atingir a idade adulta já que outros estudos sugerem que os homens que foram sujeitos a tratamentos idênticos durante a infância alcançaram a altura dos seus irmãos e pais.