Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portuguesa descobre como expandir número de células estaminais

Sociedade

  • 333

Uma investigadora portuguesa descobriu uma forma de aumentar o número de células estaminais, o que poderá permitir transplantes diretos destas células para doentes com leucemia e resolver o problema de falta de reservas nos bancos de sangue

A descoberta feita por Sandra Pinho, uma cientista portuguesa a trabalhar no Albert Einstein College em Nova Iorque, será publicada no Journal of Experimental Medicine, no dia 1 de julho.

Sandra Pinho identificou em humanos uma população de células capaz de expandir o número de células estaminais hematopoieticas (as células estaminais que dão origem a todas as células do sangue, desde plaquetas a glóbulos vermelhos ou brancos), revelou hoje a instituição em comunicado.

Esta descoberta é uma porta aberta para resolver situações em que é  necessário transplantar diretamente as células estaminais hematopoieticas  de forma a gerar de novo todo o sistema sanguíneo, como acontece nas leucemias  ou anemias crónicas. 

Mas além disso, esta possibilidade de expandir o número de células estaminais  hematopoiéticas poderá resolver o problema crónico de falta de dadores nos  bancos sanguíneos. 

A medula óssea possui uma população de células estaminais hematopoiéticas,  que é responsável por fabricar durante toda a vida as células sanguíneas  necessárias para a sobrevivência.