Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Parlamento cipriota rejeita taxa sobre depósitos

Sociedade

  • 333

O parlamento do Chipre rejeitou esta terça-feira a taxa sobre os depósitos bancários, chumbando, assim, os termos do acordo para o salvamento dos bancos do país

A proposta europeia - que previa a aplicação de um imposto sobre depósitos bancários superiores a 20 mil euros, como condição para o resgate internacional, no valor de 10 mil milhões de euros -  foi chumbada esta terça-feira no parlamento cipriota, com 36 votos contra e 19 votos de abstenção, segundo a CNBC.

"Nesta altura, estamos a dizer (aos credores internacionais) que se pensam que ao fazer isto estão a concertar as coisas, na verdade estão a destruir a nossa economia e um dos maiores e mais fortes sectores financeiros que temos nesta ilha. Então temos de dizer 'não'", afirmou Efi Xanthou, relações públicas do Partido Verde do Chipre, à CNBC. 

Ainda antes da votação o presidente do parlamento apelou aos deputados para votarem contra a "chantagem" do acordo negociado com a troika (União Europeia, Banco Central Europeu e Fundo Monetário Internacional)

A rejeição do plano de resgate poderá ter como consequência a demissão do ministro cipriota das Finanças, Michalis Sarris.