Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

O hambúrguer mais caro da história

Sociedade

  • 333

O almoço desta segunda-feira de um escritor e uma cientista alimentar foi seguramente diferente e mais caro que o seu: o primeiro hambúrguer feito a partir de células estaminais, completamente produzido em laboratório, avaliado em... 288 mil euros. VEJA AS FOTOS

Chegue atrasado Por duas razões: Em primeiro lugar para evitar ter de fazer sala com aquela colega aborrecida com quem nunca trocou uma palavra e que é sempre a primeira a chegar; E em segundo, porque, assim, quando chegar, todos terão uma desculpa para interromper as conversas de circunstância: "Olha quem chegou!"
1 / 9

Chegue atrasado Por duas razões: Em primeiro lugar para evitar ter de fazer sala com aquela colega aborrecida com quem nunca trocou uma palavra e que é sempre a primeira a chegar; E em segundo, porque, assim, quando chegar, todos terão uma desculpa para interromper as conversas de circunstância: "Olha quem chegou!"

Se não houver um «depois da festa», faça com que haja Só para o caso de precisar desanuviar depois da festa oficial
2 / 9

Se não houver um «depois da festa», faça com que haja Só para o caso de precisar desanuviar depois da festa oficial

Nunca se ofereça para planear... e muito menos para limpar Os "homens a sério", garante a GQ, deixam os detalhes sujos para os outros, porque estão ocupados a ter ideias fantásticas
3 / 9

Nunca se ofereça para planear... e muito menos para limpar Os "homens a sério", garante a GQ, deixam os detalhes sujos para os outros, porque estão ocupados a ter ideias fantásticas

Leve sempre um acompanhante É a melhor desculpa para ser anti-social
4 / 9

Leve sempre um acompanhante É a melhor desculpa para ser anti-social

Guarde as substâncias ilícitas para quando o patrão estiver a falar Pode querer sair dalí quando estiver a ouvir falar do ótimo desempenho da empresa que em nada reverte para si
5 / 9

Guarde as substâncias ilícitas para quando o patrão estiver a falar Pode querer sair dalí quando estiver a ouvir falar do ótimo desempenho da empresa que em nada reverte para si

Coma antes de ir Com todos os cortes que todas as empresas estão a enfrentar, é melhor não arriscar
6 / 9

Coma antes de ir Com todos os cortes que todas as empresas estão a enfrentar, é melhor não arriscar

Se não for bar aberto não é uma festa Neste caso, o melhor é mesmo desistir
7 / 9

Se não for bar aberto não é uma festa Neste caso, o melhor é mesmo desistir

Adele
8 / 9

Adele

Rita Pereira
9 / 9

Rita Pereira

Um simples pedaço de carne picada com 142 gramas, particularmente sensaborão, de textura semelhante à da lula e avaliado em... 288 mil euros.

Tudo isto pouco importa: esta segunda-feira um restaurante londrino de topo teve o privilégio de cozinhar e servir o primeiro hambúrguer criado a partir de células estaminais (de uma vaca), completamente produzido em laboratório e que, depois de cozinhado pelo chef Richard McGeow, foi provado por Josh Schonwald, autor do livro The Taste of Tomorrow e a cientista alimentar Hanni Rutzler.

A "refeição" é o culminar de um projeto do investigador Mark Post, da Universidade de Maastricht. O objetivo do cientista é produzir carne artificial em larga escala, para poupar os recursos naturais um hambúrguer de células estaminais gasta muito menos energia e água, além de emitir até 95% menos gases com efeito de estufa (o gado está à frente dos transportes como fonte de emissões).

O chef Richard McGeown fritou a iguaria em óleo de girassol e uma noz de manteiga, antes de apresentar o hambúrguer a Josh Schonwald e Hanni Rutzler. Para a cientista alimentar, "está perto da carne", mas esperava uma textura mais macia. Já o autor de The Taste of Tomorrow notou a ausência de gordura, mas considerou que "parece um hambúrguer convencional".