Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Número de assaltos a multibancos aumenta mas sucesso diminui

Sociedade

  • 333

O número de assaltos a caixas de multibanco aumentou entre janeiro e setembro de 2012 face a igual período de 2011, mas a maioria dos ataques ocorreu sem sucesso, de acordo com a Sociedade Interbancária de Serviços (SIBS)

Os dados da SIBS, a que a agência Lusa teve hoje acesso, indicam que, até setembro, ocorreram 138 ataques a caixas de multibanco (ATM) enquanto no ano passado foram registados 113.

De acordo com a SIBS, só um em cada quatro (26%) levados a cabo entre 01 de janeiro e 30 de setembro deste ano foi bem-sucedido para os assaltantes, uma descida face ao período homólogo, quando os atacantes conseguiram levar dinheiro em um terço dos casos.

Dos 138 assaltos registados este ano, 36 foram realizados com sucesso  enquanto 102 resultaram em fracasso para os assaltantes. 

No ano passado, foram efetuados 113 ataques a caixas de multibanco,  37 dos quais foram realizados com sucesso e 76 sem êxito. 

De acordo com a SIBS, o número de assaltos a caixas multibanco aumentou  em relação a 2007 -- quando se verificaram 121 ataques -- mas a taxa de  sucesso reduziu-se de 46% nesse ano para 26% em 2012. 

Uma diminuição que, segundo a SIBS, resulta "do esforço feito pela entidade  gestora do multibanco e pelos bancos em sistemas de prevenção", com a implementação  progressiva do sistema de tintagem (que permite manchar com tinta as notas)  e ancoragem das caixas (fixação das caixas ao solo de forma a dificultar  ou impedir o furto integral do equipamento através de arrancamento). 

A entidade gestora do multibanco refere que face aos novos métodos de  ataque (explosão com recurso a gás), os bancos, em associação com a SIBS,  têm investido em sistemas adicionais de segurança. 

A empresa refere ainda que em 2007 existiam 12 mil caixas ATM, sendo  que esse número aumentou para 14 mil desde 2010. 

O ano 2009 foi aquele em que se registaram mais ataques a caixas de  multibanco (218), tendo 87 sido efetuados com êxito (40%) e 131 sem sucesso.

A SIBS adianta também que o número de caixas ATM no país aumentou de  12.000 em 2007 para 14.000 em 2012. 

No ano seguinte, ou seja, em 2010, o número de assaltos a multibancos  desceu para 175, sendo que em 37% dos casos os assaltantes conseguiram roubar  dinheiro. 

O valor voltou a aumentar em 2011, saltando para os 196 assaltos, assim  como a taxa de sucesso, que passou para os 42%. 

A diminuição verificada este ano -- as contas só contabilizam ainda  os nove primeiros meses do ano -- deve-se, segundo a SIBS a novos métodos  de segurança que deverão ser também reforçados pelo Governo. 

De acordo com a entidade, o ministério da Administração Interna (MAI)  constituiu, no início deste ano, um grupo de trabalho -- no qual a SIBS  representa a comunidade bancária - para analisar e acompanhar os ataques  de "forma a reforçar se segurança pública". 

"Apesar de algumas medidas já terem sido antecipadas pelo MAI, ainda  está a ser finalizado, por parte das forças policiais, SIBS e Associação  Portuguesa de Bancos, um documento com propostas de natureza preventiva  relativas à instalação e operação de equipamentos ATM", refere a entidade.

A SIBS adianta ainda que o documento será enviado posteriormente ao  MAI para que "sirva de base para uma peça legislativa que inclui a segurança  dos ATM.