Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Nove mitos sobre o stress

Sociedade

  • 333

O stress é um impulso para fazer mais e melhor? Beber ajuda a afastar o stress? São generalizadas as ideias erradas do stress. Descubra nove mitos

O stress é a forma do corpo responder a uma situação. Pode ser desencadeado por bons ou maus momentos, mas existe uma série de mitos à volta do que realmente motiva o stress, os seus sintomas e as formas de o controlar.

1. Stress é um motivador

O stress é muitas vezes associado a algo positivo e visto como um impulso inclusive para trabalhar e para nos esforçarmos mais. Mas é de facto o stress que nos motiva em algumas situações? Andrew Bernstein, autor do "Mito do stress" explica à Psychology Today que a estimulação e o envolvimento são as componentes que nos motivam e não o stress.

O stress é simplesmente o remoinho de emoções que se criam quando estamos motivados com alguma coisa. "Se for bem-sucedido e stressado, o seu sucesso deve-se ao seu esforço e não ao stress", explica à publicação online.

2. Bebidas alcoolicas ajudam a relaxar do stress

É melhor pensar duas vezes quando beber para relaxar. É que, de acordo com um estudo de 2008, publicado no jornal Clinical Endocrinology and Metabolism, o álcool estimula a libertação de cortisol, hormona responsável pelo stress. Assim sendo, álcool é, pelo contrário, um estimulante e "alimenta" o stress.

3. Se não tem qualquer sintoma o stress não o afeta

O stress pode manifestar-se de várias maneiras em cada pessoa, sendo que os efeitos mais comuns são o aumento de peso e as insónias. O facto de não sofrer qualquer destes sintomas não significa que não sofra de stress. O stress crónico está relacionado com o desenvolvimento de várias doenças relacionadas com o coração e até cancro.

Como explica Kathleen Hall, fundadora do Mindfulness Living Network, existem pessoas que não experimentam os sintomas e que levam vidas de muita tensão e de onde resultam muitas vezes derrames e ataques cardíacos súbitos. O stress pode revelar-se também em níveis altos de colesterol e diabetes, mesmo que os sintomas sejam silenciosos.

4. O stress causa úlceras

Ao contrário do mito popular de que o stress causa úlceras, estas são causadas apenas por uma bactéria comum no estomago, a H. Pylori, que desencadeia uma inflamação na região abdominal e nos intestinos. O stress pode, no entanto, aumentar os níveis de ácido do estomago.

5. O stress é inevitável

Ao contrário da perceção comum, o stress é evitável. Não conseguimos prever as situações de stress que podem ocorrer na nossa vida, mas é possível prever e controlar as nossas reações e emoções a situações de tensão. A prática de cultivar a atenção plena ("mindfulness" no termo em inglês), viver focado e preparado para o momento e para as situações têm sido visto como uma boa estratégia para estar preparado para reagir bem ao stress e assim diminuir os níveis de cortisol.

6. Situações negativos causam stress

Momentos negativos podem levar a pensamentos stressantes, mas o mesmo acontece com momentos felizes. Não está em causa o acontecimento, mas sim a sua reação a este. Qualquer coisa que perturbe a rotina e provoque emoções fortes, positivas ou negativas, pode levar a um estado de stress.

7. Os sintomas de stress são iguais para todos

São tantos e diferentes os fatores que causam stress como os sintomas que advém deles. Cada pessoa sente stress de maneira diferente e se, por um lado, há quem não consiga comer em momentos de grande tensão, há quem não sinta qualquer sintoma mas sofra de uma falta de atenção e leve depressão por exemplo.

8. Stress é um atributo de pessoas bem-sucedidas

Hoje em dia existe uma associação entre stress e produtividade que não poderia estar mais errada. Assume-se que as pessoas bem-sucedidas são muito stressadas e que se não o forem são acomodadas. Mas "stress não significa que alguém vale mais ou que tem um status mais elevado" explica Kathleen Hall.

9. Stress e ansiedade são a mesma coisa

Stress (agudo e crónico) é diferente de transtorno de ansiedade. As diferenças não são claras mas o stress advém de um evento ou pensamento que faz alguém sentir-se nervoso, enquanto a ansiedade é caracterizada pelo medo e muitas vezes por causas desconhecidas à própria pessoa.