Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Milhares de alunos só sabem hoje se fazem ou não exames

Sociedade

  • 333

Cerca de 75.000 alunos só ficam esta manhã a saber se podem ou não fazer os exames de Português e de Latim, uma vez que nem o Governo alterou a data das provas, nem os sindicatos desconvocaram a greve

A época oficial de exames de Ensino Secundário começa esta segunda-feira com o exame de Português, para o qual estão inscritos 74.407 alunos, realizando-se também provas de Latim (108 inscritos) e de Português Língua Não Materna (para imigrantes), com 136 alunos.

Os professores, que começaram por fazer uma greve ao serviço de avaliações, decidiram agendar uma paralisação geral para hoje para contestar o regime de requalificação profissional e a mobilidade geográfica proposta pelo Governo, bem como o aumento do horário de trabalho de 35 para 40 horas semanais.

Os sindicatos temem o despedimento de professores do quadro e a dispensa de contratados, em larga escala.

A mobilidade geográfica implica também aumentar a distância da residência a que os docentes podem ficar colocados.

Desde o ano passado que a primeira fase de exames tem caráter obrigatório, ficando uma segunda fase reservada apenas para situações excecionais.

Face à ausência de acordo entre Governo e sindicatos, um colégio arbitral decidiu pela não realização de serviços mínimos.

O Ministério da Educação ainda recorreu da decisão, mas não obteve resposta em tempo útil.

A greve aos exames sucede-se a uma manifestação, realizada sábado em Lisboa, na qual participaram, segundo os sindicatos, 50 mil professores de todo o país.