Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mãe e filha mantidas em cativeiro por mais de um ano em condições 'desumanas"

Sociedade

  • 333

Associated Press

Em Ohio, EUA, uma mulher com deficiência mental e a sua filha foram mantidas sob sequestro durante mais de um ano, forçadas a trabalhos pesados e ameaçadas com cães e cobras

Segundo as autoridades norte-americanas, citadas pela CNN, os alegados sequestradores - Jordie Callahan, de 26 anos, Jessica Hunt, 31 e Daniel Brown, 33, - tinham como objectivo receber os subsídios destinados à mulher, bem como ter acesso aos analgésicos que lhe eram destinados.

Trancada num quarto juntamente com répteis, era forçada a alimentá-los com frutas e legumes.

"As condições de vida delas eram desumanas", afirma Steven Dettelbach, procurador do Distrito Norte de Ohio, EUA.

"Estamos a falar de pessoas que foram trancadas num quarto, forçadas a trabalhar. Pessoas que foram ameaçadas e espancadas, feridas. Pessoas que foram exploradas e roubadas. Elas foram usadas como peões para que eles tivessem acesso às drogas. Eles tentaram roubar-lhes a dignidade humana", acrescenta.

Outra fonte policial, com informação sobre a investigação, refere que a mulher e a sua filha foram, por vezes, forçadas a alimentar-se com comida para cães e privadas do acesso à casa de banho.

Contudo, a mãe de um dos suspeitos, Jordie Callahan, alega que as acusações são falsas e que "a suposta vítima" estava autorizada a abandonar o apartamento quando desejasse.

"Contaram muitas mentiras. Ela [a vítima] dava-lhes algum dinheiro por mês como pagamento por ficar no apartamento", garante.