Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Herdeiro da Red Bull preso por matar um polícia ao volante de um Ferrari

Sociedade

  • 333

AP

O neto do fundador da multinacional de bebidas energéticas conduzia o seu Ferrari quando atropelou um polícia e fugiu 

Worayuth Yoovidhya, 27 anos, conduzia um Ferrari quando atingiu um polícia que estava junto da sua moto.

O jovem arrastou o polícia ao longo de 100 metros, o agente acabou por falecer. 

Viraol Thubthimdee, tenente-coronel da polícia de Banguecoque afirmou "Conseguimos seguir o carro graças à gasolina que o depósito perdeu ao longo da estrada até sua casa".   

O neto do cofundador da Red Bull, o bilionário tailandês Chaleo Yoovidhya, foi detido, mas nega ser o autor do atropelamento mortal. Isto apesar das evindentes marcas de atropelamento exibidas pelo seu bólide.

Worayuth será acusado de homicídio e fuga. Pode ser condenado a uma pena máxima de 10 anos de cadeia.

Yoovidhya criou a Red Bull em 1984 com o austríaco Dietrich Mateschitz. Atualmente, a empresa é proprietária de dois clubes de futebol, o Red Bull Salzburgo, na Áustria, e o New York Red Bulls nos Estados Unidos, além da equipa campeã de Fórmula 1.