Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fazer compras saudáveis? Basta comer uma maçã antes de ir ao supermercado

Sociedade

  • 333

Reuters

Não consegue resistir ao corredor dos chocolates? Um estudo revela que as pessoas que comem uma maçã antes de irem ao supermercado, compram mais frutas e legumes

A ida habitual ao supermercado implica, por vezes, desvios ao corredor dos chocolates para não mencionar o corredor das sobremesas frias. Mas há solução. Um grupo de investigadores descobriu uma maneira simples para ajudar os consumidores a controlarem os seus impulsos. Basta comer um lanche saudável, como por exemplo uma maçã.  

Foram realizados três estudos diferentes para descobrir se, de facto, os lanches mais saudáveis incitam a melhores escolhas alimentares. 

No primeiro, 120 clientes receberam aleatoriamente um pedaço de maçã, de bolacha e outros nada, quando chegaram ao supermercado. Comprova-se: aqueles que receberam o pedaço de maçã compraram mais 28 por cento de frutas e legumes, comparativamente com os que comeram o pedaço de bolacha. E 25 por cento em relação aos que não receberam nenhum tipo de snack.   

"Isto ensina-nos que comer algo equilibrado antes de irmos fazer compras pode ajudar-nos a adquirir hábitos de alimentação mais saudáveis", disse o doutor Aner Tal, da Universidade de Cornell, que realizou a pesquisa com seu colega Dr. Brian Wansink ao jornal inglês Daily Mail. 

No caso do segundo e terceiro estudo, os participantes faziam compras virtualmente. 

No segundo teste foi dado novamente, a 56 participantes, um pedaço bolacha ou maçã, e foi-lhes pedido que imaginassem que estavam a fazer compras. De seguida, tiveram de escolher entre 20 pares de produtos, aqueles que iriam comprar - cada par continha um item mais saudável e outro bastante calórico. Mais uma vez, os que comeram maçã optaram por alimentos mais saudáveis e os que comeram a bolacha, por alimentos calóricos. 

Já no terceiro estudo, os investigadores queriam compreender se qualificar um produto como "saudável" influenciava, ou não, o comportamento dos consumidores. Dividiram 59 voluntários em três grupos: um recebeu leite com o rótulo 'leite com chocolate saudável', outro recebeu o mesmo leite mas com o rótulo 'leite rico em chocolate' e o último grupo não recebeu nada. Foram convidados, novamente, a selecionar alimentos de um supermercado virtual, que apresentava uma variedade de alimentos saudáveis e outros de grande teor calórico.

As pessoas que receberam o leite rotulado de 'saudável' selecionaram alimentos mais saudáveis, dentro da loja. Isto sugere que o que influencia o comportamento dos consumidores não advém somente do facto de comerem uma peça de fruta ou doces, mas sim se eles conseguem perceber o que é ou não saudável. 

"As mercearias, por exemplo, deveriam motivar os clientes oferecendo amostras de fruta e legumes, levando-os a entrar e consumir", conclui o comunicado de imprensa dos investigadores.