Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fármacos a adotar nos hospitais definidos pelos melhores especialistas, diz tutela

Sociedade

  • 333

O Ministério da Saúde esclareceu esta segunda-feira que quem define quais os remédios a serem adquiridos pelos hospitais é uma comissão composta pelos "melhores especialistas" e que o medicamento recusado a doentes nos IPO ainda não consta dessa lista

O Diário de Notícias noticia esta segunda-feira que a Ordem dos Médicos (OM) pediu explicações ao Ministério da Saúde sobre uma alegada recusa dos três Institutos Portugueses de Oncologia (IPO) -- Lisboa, Porto e Coimbra -- em fornecer medicamentos inovadores a doentes com cancro, nomeadamente a abiraterona, para o cancro da próstata.

O bastonário acusa mesmo a tutela de estar a atrasar artificialmente a aprovação deste medicamento com a decisão da comparticipação.

No entanto, em comunicado, a tutela esclarece que não é o Ministério, mas sim a Comissão de Farmácia e Terapêutica, quem define quais os medicamentos a adotar e sublinha que nesta comissão "participam os melhores especialistas do país".