Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Faleceu Edite Soeiro

Sociedade

A decana dos editores da VISÃO marcou, pelo seu exemplo e saber, gerações de jornalistas.

Aos 75 anos, faleceu a nossa camarada de redacção, Edite Soeiro. Prémio Gazeta de Mérito, em 2006, pela sua longa carreira, iniciada em Angola, onde trabalhou na revista Notícia, Edite integrava o gabinete editorial da VISÃO quando se retirou, há cerca de dois anos. Um misto de "mãe", professora e conselheira de gerações de jornalistas, foi chefe de redacção da revista Flama, editora de O Jornal, colaboradora do Sete, tudo antes de abraçar o projecto da VISÃO, logo na sua fundação, em 1993.

Edite Soeiro era uma mulher solidária e frontal, de espírito jovem e rebelde, amiga do seu amigo e extremamente leal. As suas qualidades humanas e profissionais conquistaram os seus camaradas nas diversas redacções onde trabalhou e, já septuagenária, era, muitas vezes, a primeira a chegar e a última a sair da redacção. Sportinguista dos quatro costados, era uma mulher cheia de energia, tendo um carinho especial pelo desporto, bichinho que contraiu em Angola e que amava quase tanto como ao jornalismo. Foi, inclusivamente, durante vários anos, por carolice e divertimento, uma "severa treinadora" da equipa de Futsal de O Jornal. Pelo seu exemplo e testemunho Edite Soeiro permanece viva entre os que com ela privaram e com ela aprenderam.

Amigos e familiares disseram o último adeus a Edite Soeiro esta quarta-feira. Depois de ter sido celebrada uma missa de corpo presente, na Igreja de Santa Joana Princesa, pelas 10h15, o corpo seguiu para  o cemitério de Rio de Mouro, local onde foi cremado.