Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Escritor saudita defende que as mulheres devem ser molestadas sexualmente

Sociedade

  • 333

Abdullah al-Dawood gerou debate nas redes sociais ao defender que as mulheres que trabalham nas caixas de supermercado deviam sofrer de maus-tratos para serem impedidas de sair de casa

 

O escritor do Médio Oriente provocou um intenso debate entre os seus 97 mil seguidores da rede social Twitter ao pedir a todos que molestassem sexualmente as mulheres contratadas para trabalhar como caixas em supermercados.

Abdullah Mohammad al-Dawood criou uma hashtag que incentivava o abuso das funcionárias com o objetivo de pressioná-las a ficar em casa. Esta atitude provocou o descontentamento de vários utilizadores da rede social.

Outras opiniões vieram à tona, considerando Abdullah um defensor dos costumes, que defende a ocidentalização do país.

O saudita justificou a sua campanha ao dizer que se inspirou na história do guerreiro al-Zubair. Segundo al-Dawood, o guerreiro não queria que a mulher saísse de casa para rezar na mesquita. Numa noite, escondeu-se e atacou a mulher na rua, onde a molestou. Depois disto, a mulher decidiu nunca mais sair de casa.

Abdullah escreve livros de auto-ajuda e a sua atitude está baseada na decisão do governo árabe de realizar um processo de inclusão de homens e mulheres no meio laboral, com o objetivo de transformar a economia do país. Muitos conservadores são contra a medida.