Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Defensora do parto em casa morreu no nascimento da filha

Sociedade

  • 333

Uma australiana de 36 anos, que lutava pela aceitação dos partos em casa e pelos direitos das parteiras, morreu terça-feira, depois de dar à luz uma bebé saudável. O caso está a chocar Melbourne, onde vivia, e reabre a polémica sobre a segurança dos partos residenciais. DÊ A SUA OPINIÃO

Caroline Lovell ainda foi transportada de urgência para o hospital, mas os médicos não conseguiram reanimá-lá.

Defensora ativa dos partos em casa, a australiana, fotógrafa profissional, chegou a fazer chegar ao Governo australiano uma proposta para defender os direitos das parteiras, como remuneração e indemnizações.

Mãe de uma menina, Lovell morreu na sequência do parto da segunda-feira, assistido na sua casa em Melbourne, por parteiras.