Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Como o "jornalismo do cidadão" matou a rainha

Sociedade

  • 333

O objectivo da principal agência de notícias belga de promover o chamado "jornalismo do cidadão" desembocou numa grande polémica, depois da difusão da falsa morte da rainha Fabiola

visao.pt

"A história de uma incrível derrapagem provocada pela... agência Belga", resumiu terça-feira o diário francófono Le Soir, num artigo cujo título era "Fabiola afinal está viva".

A empresa inaugurou segunda-feira um novo fluxo de notícias, com o rótulo "Ave News", que os seus principais clientes começaram a receber junto com as notícias normais.

Entre as notícias com origem na rubrica "jornalismo do cidadão" estava a da morte da rainha Fabiola.