Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

'Cometa do século' prepara-se para dar espetáculo no céu

Sociedade

  • 333

Reuters

À medida que se aproxima do Sol, o brilho do cometa ISON vai aumentando de intensidade. Se não for destruído pelo calor e pelo campo gravitacional solar, o cometa prepara-se para ser a "estrela" das próximas semanas

Descoberto por uma dupla de astrónomos amadores russos, em setembro de 2012, o ISON deverá tornar-se visível a olho nu nas madrugadas de dezembro e noites de janeiro. Para já, é possível vê-lo com recurso a telescópios, embora já haja relatos de avistamentos só com binóculos.

Considerado o "cometa do século", o ISON está a ficar cada vez mais brilhante, à medida que se aproxima do Sol. Os astrónomos prevêm que possa tornar-se o mais luminoso do século graças à rota que o levará excecionalmente perto da nossa estrela: a 28 de novembro deverá ficar a "apenas" 1,16 milhões de quilómetros do Sol, levando a que o calor - qualquer coisa como 2.760 graus celsius - vaporize o corpo gelado do cometa, criando uma cauda de brilho intenso.

Existe ainda a possibilidade de o calor o destruir, mas os cálculos mais recentes apontam para a sobrevivência do ISON e consequente espetáculo noturno.