Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Comer pipocas no cinema é mau para... a publicidade?

Sociedade

  • 333

Em causa não estão propriamente as pipocas, mas o ato de mastigar que, segundo um estudo alemão, nos torna imunes aos "anúncios"

Um grupo de investigadores da Universidade de Colónia, na Alemanha, concluiu que o processo de mastigação interfere com a nossa perceção dos anúncios. Tudo porque a publicidade consegue "imprimir" nomes de marcas no nosso cérebro porque automaticamente os "dizemos" mentalmente quando os ouvimos/lemos pela primeira vez, processo reativado de cada vez que nos deparamos com esse nome. Segundo esta investigação, publicada no Journal of Consumer Psychology, este "discurso interior" é perturbado pelo ato de mastigar, tornando redundante o efeito da repetição. 

Para o estudo, 96 pessoas foram convidadas para assistir a um filme no cinema, precedido por vários anúncios. Metade dos participantes receberam pipocas, enquanto à outra metade foi dado apenas um pequeno cubo de açúcar, que se dissolvia imediatamente na boca.

Um teste no fim do filme mostrou que os anúncios não tinham tido qualquer efeito nos espectadores que tinham passado a visualização a comer pipocas, enquanto os outros participantes mostraram respostas psicológicas positivas aos produtos anunciados.

"A vulgar atividade de comer pipocas tornou os participantes imunes aos efeitos penetrantes da publicidade", conclui Sascha Topolinski, um dos investigadores.