Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cientistas criam algoritmo que prevê o sucesso das modelos através do Instagram

Sociedade

Foto: Reuters

Toda a gente quer saber quem será a próxima modelo de topo. A reposta pode estar no Instagram 

De acordo com um grupo de especialistas, não devemos procurar respostas nas passerelles ou em revistas, mas no Instagram. Uma equipa americana criou um algoritmo que pode prever a popularidade de novas caras no mundo da moda com uma taxa de 80% de precisão.  

Investigadores da Universidade do Indiana reuniram estatísticas de 400 modelos de moda da Model Directory. A equipa analisou as contas de Instagram das modelos, tendo em atenção os seus seguidores, número de publicações mensais, número de "likes" e comentários nessas publicações, e se os comentários eram positivos ou negativos. 

Para testar a habilidade de prever a popularidade de uma modelo, os investigadores focaram-se em 15 modelos listadas na Fashion Model Directory como potenciais "novas caras." 

Das 8 modelos que se esperava atingirem mais popularidade, 6 foram identificadas corretamente. E das 7 que se previa atingirem menores níveis de popularidade, 6 foram identificadas corretamente.   

A "popularidade" foi determinante para o número de passagens na passerelle para cada modelo durante a apresentação das coleções Outono/Inverno 2015, em Março passado.  

"A nossa análise sugere que o Instagram é importante quando se está a ser lançado por uma agência de topo em termos de habilidade para prever o sucesso na passerelle," disse Emilio Ferrara, um cientista de computadores na Universidade da Califórnia do Sul, que conduziu a pesquisa em conjunto com a IU Network Science Institute. 

Um grande número de "likes" e comentários e publicações frequentes tem uma ligação com o sucesso na passerelle. No entanto, sejam os comentários positivos ou negativos, a popularidade não é afetada. 

Um maior número de publicações que o habitual, criava 15% de maior chance de caminhar na passerelle, mas surpreendentemente, mais "likes" podiam baixar as hipóteses para 10%.  

"As redes socias estão a mudar o jogo dramaticamente," disse a investigadora Giovanni Luca. "Tradicionalmente, modelos não interagem com os consumidores; mas agora a sua atividade online tem um papel muito importante na popularidade e, finalmente, sucesso." 

No futuro, os cientistas pretendem usar o mesmo método para prever o sucesso das pessoas noutras profissões.