Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Café pode reduzir a reincidência de cancro da mama em 50%

Sociedade

  • 333

Um estudo da Universidade de Lund, na Suécia, revelou que a cafeína pode reforçar o efeito da medicação contra o cancro da mama

Aliar um café ao medicamento Nolvadez pode ajudar a reduzir o risco de reincidência do cancro da mama. A cafeína reforça o efeito desta medicação, muito utilizada na prevenção da reincidência da doença.

Durante cinco anos, os investigadores acompanharam mais de 600 pacientes com cancro da mama, no Sul da Suécia, das quais cerca de 300 estavam a utilizar Nolvadex. Verificou-se que os pacientes que tomavam este medicamento e que consumiam duas ou mais chávenas de café por dia tinham uma taxa de reincidência da doença 50% mais baixa do que os pacientes que bebiam apenas um chávena da café.

Maria Simonsson, investigadora e estudante de doutoramento em Oncologia na Universidade de Lund, ainda não conseguiu explicar o processo de interacção entre o tratamento e o café, mas afirmou, em comunicado, que uma das teorias defende que "o café ativa o Nolvadex, tornando-o mais eficiente".

Outros estudos anteriores apontam também para a cafeína como sendo um produto benéfico para o tratamento e prevenção de determinados tipos de cancro.

Segundo alguns cientistas da Escola de Medicina de Harvard, as mulheres que bebem três ou mais cafés por dia têm menos 20% de risco de desenvolver cancro da pele, comparado com as que bebem menos café.