Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cadela enterrada viva em França desperta fúria nas redes sociais

Sociedade

Reprodução Facebook

As fotografias no Facebook de uma cadela a ser enterrada viva em França desencadearam esta quarta-feira uma onda de revolta

O dono foi detido e encontra-se sob custódia das autoridades, indicou a polícia citada pela agência noticiosa francesa (AFP).

O animal, de raça mastim, foi encontrado e libertado no sábado por um homem quando passeava o seu cão num terreno baldio em Carrieres-sur-Seine, a oeste de Paris.

O homem colocou as fotografias do animal no Facebook com uma mensagem salientando que "apenas a cabeça [da cadela enterrada] ficara visível, embora dificilmente discernível dada a quantidade de terra que a cobria".

A cadela estava "cercada de pedras e com a trela presa a um saco de cascalho" de forma a evitar que conseguisse libertar-se e fugir, disse à AFP um polícia. 

Após a descoberta, o homem chamou os serviços de urgência e começou a desenterrar o animal que "estava desidratado e em estado de choque", referiu, acrescentando que a cadela foi levada para uma clinica veterinária nas imediações.

As autoridades conseguiram encontrar o dono, um jovem de 21 anos que negou o ato dizendo que a cadela havia fugido, porém, ficou imediatamente detido dado "tal fuga não ser possível visto tratar-se de um animal com mais de 10 anos e com problemas de artrite".

O jovem será presente a tribunal para ser julgado por "crueldade sobre animais", o que o poderá enviar para a prisão por dois anos e levar a pagar uma multa de 30.000 euros.

Nas redes sociais surgiu uma petição que conta hoje 135.000 assinaturas a exigir "pena máxima para o dono" da cadela.