Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Burberry corre o risco de perder direitos sobre o seu padrão de xadrez

Sociedade

  • 333

Reprodução

A marca já recorreu da decisão das autoridades chinesas de cancelar a proteção do icónico padrão como marca registada, alegando que a Burberry não usava o clássico xadrez na China há já três anos

Se as autoridades chinesas mantiverem a decisão inédita, o popular xadrez em vermelho, preto e camel passará a poder ser usado legalmente pelas empresas nacionais, o que só deveria acontecer a partir de 2020.

Para os consumidores, no entanto, a decisão não deverá ter grande impacto, uma vez que abundam no mercado as imitações do padrões. 

"A Burberry leva sempre a cabo a mais forte ação possível contra aqueles que usam suas marcas registradas ilegalmente", anunciou a marca, em comunicado. "Estamos confiantes de que nosso recurso será bem sucedido", concluiu.

A China é um dos principais mercados da Burberry, com a região da Ásia-Pacífico responsável por 37% das receitas em 2013.