Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Asteróide de grandes dimensões passa hoje, com a sua própria lua, pela Terra

Sociedade

  • 333

Uma sequência de imagens de radar mostram o asteróide 1998 QE2, há dois dias, quando estava a 6 milhões de quilómetros da Terra. Esta sexta-feira atingirá o ponto mais próximo do nosso Planeta e os astrónomos estão entusiasmados com as possibilidades de o observar. VEJA O VÍDEO

O 1998 QE2, conforme foi nomeado pela NASA, vai passar esta sexta-feira a 5,8 milhões de quilómetros da Terra. Uma distância difícil de conceber mas que fornecerá aos astrónomos uma oportunidade única de observar este asteróide, que "viaja" com a sua própria lua. 

Há uma década e meia, desde que foi descoberto, em 1998, que os cientistas esperavam esta possibilidade. O entusiasmo decorre não só da grande dimensão do asteróide - cerca de 2,7 quilómetros de diâmetro, um dos maiores - como pelo facto de ter uma lua, só descoberta agora. "É algo que não esperavamos", admite Marina Brozovic, na NASA. Só o satélite do 1998 QE2, tem 600 metros de diâmetro, tamanho suficiente para a NASA o classificar como "potencial destruidor de cidades". 

Segundo a agência espacial norte-americana, um asteróide de "apenas" 800 quilímetros poderia causar uma catástrofe global se atingisse a Terra.