Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Afinal, Jack podia ter sobrevivido ao naufrágio do Titanic

Sociedade

  • 333

Reprodução

A tragédia do Titanic, na sua versão cinematográfica, podia ter sido menos... trágica. A equipa do programa de televisão 'MythBusters' (caçadores de mitos) concluiu que, com um pouco de engenho, Jack escusava de ter morrido na água gelada

Os 'MythBusters', do Discovery Channel, dedicaram-se, desta vez, a desmontar a cena final do Titanic, de James Cameron, em que o personagem Jack Dawson, interpretado por Leonardo DiCaprio se deixa ficar nas águas geladas do Atlântico Norte enquanto Rose (Kate Winslet) flutua num pedaço de maneira. A conclusão, de que Jack podia ter sobrevivido, está esta quarta-feira a merecer atenção de vários meios de comunicação internacionais.

No filme, Jack morre congelado, agarrado aquela peça de madeira, levando muitos a questionarem-se se ele não poderia ter subido também, dividindo o espaço com Kate. O próprio realizador do filme, James Cameron, admitiu recentemente que já estava farto desses comentários e que ajudaria a equipa do Discovery na sua investigação.

"Não é uma questão de espaço,  mas sim de flutuabilidade", explicou Cameron, ao portal IGN.

No entanto, descobriram os "caçadores de mitos", havia uma solução. Os apresentadores do programa Adam Savage e Jamie Hyneman começaram por testar se caberiam os dois numa tábua do mesmo tamanho e com as mesmas características de flutuabilidade e concluíram que se Jack se tivesse lembrado de atar ao pedaço de madeira o coleta salva-vidas que Rose usava, poderia ter flutuado ambos até ao resgate.

"Acredito que a morte de Jack foi desnecessária", concluiu Hyneman.

Mas James Cameron tem uma resposta: "Acho que se estão a esquecer do essencial. O guião diz que Jack morreu. Portanto, ele tem de morrer". E acrescenta: "Nem que tivessemos que arranjar uma tábua mais pequena"...