Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Adensa-se o mistério em torno de uma das desaparecidas de Cleveland

Sociedade

  • 333

Em comum com Amanda Berry e Gina DeJesus, Michelle Knight tem o facto de ter sido sequestrada há 10 anos até ser resgatada, na semana passada. Mas a sua história diverge a partir daí

Já na semana passada era notícia que Michelle Knight, ao contrário das outras duas jovens, ainda não se tinha reunido com a família. Na sexta-feira à noite, uma porta-voz da família avançava que Michelle ainda não tinha falado com a mãe.  Mas segundo a CNN, os familiares não sabem sequer onde ela se encontra. Fonte próxima da investigação, citada pela cadeia de televisão norte-americano, avançou apenas que a sequestrada está em "local seguro e muito confortável".

Michelle Knight teve alta da instituição de saúde onde esteve internada desde o resgate na passada sexta-feira, dias depois das outras duas jovens. 

Estas circunstâncias diferem radicalmente dos reencontros emocionados de Amanda Berry e Gina DeJesus com as respetivas famílias. Como difere a forma como as autoridades lidaram com o seu desaparecimento. A polícia de Cleveland retirou o seu nome da lista do FBI de pessoas desaparecidas logo em novembro de 2003, 15 meses depois de ter sido reportado o seu desaparecimento, alegadamente por não ter sido possível contactar ninguém responsável para confirmar que continuava desaparecida.

Em declarações aos jornalistas, a avó garantia, na semana passada, que a família nunca deixou de a procurar e de colar cartazes com a sua foto. Mas as vigílias que se realizaram, ano após anos, em cada aniversário do desaparecimento das outras duas jovens, nunca incluiram Michelle. Segundo a CNN, as jovens puderam ver na televisão as imagens destas vigílias o que, acredita a avó, pode ter levado Michelle a sentir que a família não se preocupava com o seu paradeiro. 

Do que se sabe dos 10 anos de cativeiro de Michelle, destaca-se que terá sido alegadamente forçada a fazer o parto da filha de Amanda Berry e Ariel Castro, o sequestrador e violador, que a terá ameaçado de morte se alguma coisa corresse mal.