Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Jogador profissional de Fortnite proibido de jogar para o resto da vida por ter feito batota

Sociedade

Jovem de 17 anos, conhecido pelos seus vídeos no YouTube, chorou copiosamente enquanto pedia desculpa, no seu canal no YouTube

Jarvis Kaye, jogador profissional de Fortnite e youtuber com dois milhões de seguidores, foi permanentemente proibido de jogar Fortnite por ter feito batota. Ao publicar vídeos em que recorria ao uso de aimbots (software que melhora a pontaria no jogo), o jovem expôs as suas estratégias ilegítimas para ganhar vantagem no Fortnite. Ao inteirar-se da situação, a Epic Games (empresa que desenvolve o jogo) baniu-o para sempre.

Kaye publicou um vídeo, a chorar, em que fala acerca do sucedido e diz aos seus dois milhões de subscritores que não sabia que as suas ações levariam a uma repreensão destas. “Tudo o que eu pensava enquanto fazia esses vídeos era no quão divertidos e interessantes seriam para vocês”, diz o jovem.

O uso do software aimbot é proibido pelas regras do Fortnite, e os jogadores que o utilizam correm o risco de ter a sua conta bloqueada e excluída. Algumas versões de aimbots incluem vírus e os utilizadores podem ter os seus dados privados roubados.

“Não me passou pela cabeça pensar que podia ser banido do Fortnite para a vida por causa desses vídeos” diz Kaye em vídeo, acrescentando que queria deixar claro que nunca recorreu a esse tipo de estratégia em modo de jogo competitivo.

A Epic Games não perdoa a violação de regras do jogo. “Temos uma política de tolerância zero para o uso de truques” diz um porta-voz da empresa ao jornal The Independent.

Kaye pediu desculpas publicamente à Epic Games e pediu que reconsiderassem a decisão.

Aproveite a campanha Ler e Viver e receba o valor gasto na assinatura em experiências à escolha