Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Greta Thunberg rejeita prémio ambiental como forma de protesto

Sociedade

JOHANNES EISELE

A adolescente sueca que se tornou das maiores ativistas pelo clima rejeitou distinção do Conselho Nórdico sustentando que falta ação contra a crise climática

Promotora do movimento “FridaysForFuture”, a sueca Greta Thunberg, 16 anos, foi distinguida por dar “nova vida” ao debate sobre o meio ambiente e o clima e inspirar milhões de pessoas a exigir ações concretas dos governos. Mas fez questão de não aceitar o prémio.

“Estou numa viagem à Califórnia, então não posso estar presente. Agradeço ao Conselho Nórdico por esta distinção, é uma grande honra, mas o movimento climático não precisa de mais prémios, mas que os líderes e os políticos oiçam a ciência”, afirmou através de uma mensagem lida na gala anual deste órgão em Estocolmo.

A adolescente sueca de 16 anos foi representada por Isabelle e Sophia Axelsson, da secção sueca de “FridaysForFuture”, encarregue de rejeitar o prémio em seu nome, de 350 mil coroas dinamarquesas (quase 47 mil euros).

“Pertencemos aos países que mais podem fazer, mas dificilmente fazem qualquer coisa. Então, até que comecem a agir de acordo com o que a ciência exige, eu e a FridaysforFuture Sweden optamos por não aceitar o prémio ambiental do Conselho Nórdico”, disse.

Aproveite a campanha Ler e Viver e receba o valor gasto na assinatura em experiências à escolha