Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

O #Tetrischallenge é a hashtag do momento e já chegou às forças de segurança nacionais

Sociedade

Esta a imagem divulgada pela GNR. Mas mais em baixo há mais...

Unidades militares, de segurança pública e de emergência de todo o mundo aderiram à tendência de publicar fotos dos seus elementos, a posar ao lado de equipamentos e veículos, meticulosamente organizados para parecerem peças de Tetris perfeitamente encaixadas. Por cá, também já há quem tenha respondido à chamada

Quando a polícia de Zurique, na Suíça, publicou uma foto dos seus equipamentos alinhados na perfeição ao lado do seu carro-patrulha, no início de setembro, não tinha a mais pequena ideia de que estava a lançar um desafio que se tornaria viral num ápice. Mas, em menos de duas semanas, polícia, ambulância e bombeiros, além de outras organizações militares, de todo o mundo, fizeram o mesmo.

Num instante, a tendência ganhou nome - “tetris Challenge” - e descrição, ou seja, destacando a enorme quantidade de equipamento necessário para fazer o seu trabalho e como conseguem encaixar tudo em veículos relativamente pequenos. E tudo com a seguinte adenda: são veículos e funcionários que não estão de serviço no momento.

Os exemplos estão por todo o lado, do Instagram ao Twitter, passando claro pelo Facebook, onde também encontramos videos com o making off.

Instagram

O divertido jogo faz uma piscadela de olho ao termo knolling, criado em 1987 por um vigilante chamado Andrew Kromelow que trabalhava no estúdio de do arquitecto Frank Gehry - e envolvia organizar objetos e ferramentas relacionados entre si, no chão e em ângulos retos, permitindo que se vejam claramente todos os itens a fotografia. Assim, o #TetrisChallenge de agora é só uma maneira divertida de visualizar a natureza, muitas vezes caótica, do trabalho nos serviços de emergência.

E já há unidades portuguesas a aderir ao desafio: veja o que fez o Grupo de Intervenção de Operações Especiais | Operações Terrestres da GNR...

... o Departamento de Investigação Criminal da PSP...

... ou os Bombeiros Voluntários de Valongo: