Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sabemos que pode ser difícil, mas... não mate a próxima aranha que encontrar em casa 

Sociedade

A principal razão para o fazer é mais surpreendente do que possa imaginar: não só são bichos muito importantes para o equilíbrio da natureza como também para o ecossistema lá de casa

Gostamos de pensar nas nossas casas como fortalezas, isoladas em absoluto do mundo exterior, mas a verdade é que há muitos tipos de aranhas que se mantêm por lá. Algumas ficam presas acidentalmente, enquanto outras são visitantes de curto prazo. Depois, há espécies que desfrutam do excelente ambiente do lar, onde vivem felizes e fazem mais aranhas pequeninas. Geralmente secretos, estes aracnídeos não são agressivos nem perigosos. E podem estar a prestar um serviço muito útil à casa – como comer outros insetos, inclusive outras aranhas.

Segundo os resultados de um estudo que um entomologista descreve na Time desta semana, embora as aranhas sejam predadoras em geral, aptas a comer qualquer coisa que possam apanhar, o mais comum é procurarem pragas incómodas e insetos transmissores de doenças, como mosquitos. Existe até uma espécie de aranha saltadora que prefere comer mosquitos cheios de sangue. Daí que matar uma aranha não custe apenas a vida desse aracnídeo, custa também a retirada de um predador importante para a casa. A estratégia que adotam é simples: construir teias atrás de teias, onde aguardam pela presa que querem caçar.

Mas, reconhece Matt Bertone, da Universidade da Carolina do Norte, a verdade é que ter medo de aranhas é natural, muito natural. São bichos com muitas pernas e quase todas as espécies são venenosas – embora a maioria tenha um veneno demasiado fraco para causar problemas ao ser humano, mesmo que perfurem a pele. “Existem até entomologistas com medo de aranhas, que superam o seu medo enquanto observam essas criaturas, fascinantes para o seu trabalho. Se eles conseguem fazer isso, então toda a gente consegue”, insiste Bertone.

Além disso, insiste o especialista, as aranhas não querem nada picar-nos. Aliás, elas preferem evitar o ser humano em geral: nós somos aparentemente muito mais perigosos para elas do que o contrário.

Se ainda assim não conseguir tolerar a ideia de ter uma aranha em casa, em vez de a esmagar tente arrastá-la para o exterior. Ela vai procurar outro lugar para habitar e, assim, todos ficam a ganhar - ou, como dizem os anglo-saxónicos, é uma situação win-win.

ASSINE POR UM ANO A VISÃO, VISÃO JÚNIOR, JL, EXAME OU EXAME INFORMÁTICA E OFERECEMOS-LHE 6 MESES GRÁTIS, NA VERSÃO IMPRESSA E/OU DIGITAL. Saiba mais aqui.