Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Descoberto enorme e inesperado conjunto de galáxias que pode mudar a forma como entendemos o Universo

Sociedade

Bernard Miller, Martin Pugh

Uma nova investigação permitiu aos cientistas ligar uma série de observações de diferentes fontes e usar esse conjunto para olhar, mais profundamente que nunca, para o que nos rodeia. E descobrir galáxias até aqui "invisíveis"

"Esta é a primeira vez que foi confirmada uma população tão grande de galáxias massivas durante os primeiros 2 mil milhões a 13.7 mil milhões de anos de vida do universo. Até aqui, eram invisíveis", explica o astrónimo Tao Wang, da Universidade Tóquio, que participou no estudo agora publicado na Nature.

Ao todo, foram descobertas 39 galáxias, uma quantidade suficiente para desafiar o que sabe sobre os primórdios do Universo.

"Esta descoberta contraria os modelos atuais para esse período de evolução cósmica e vai ajudar a acrescentar alguns pormenores que nos escaparam até agora", acrescenta Wang, ao ScienceAlert.

Estima-se atualmente que o Universo tenha cerca de 13.8 mil milhões de anos, o que, pelo menos em teoria, significa que este estudo permite aos astrónomos espreitar diretamente para o tempo do seu nascimento.

Quando se diz que um objeto está a 10 mil milhões de anos-luz, por exemplo, significa que a luz desse objeto demora 10 mil milhões de anos a chegar até nós. Isto, por sua vez, significa que quando vemos algo a essa distância, estamos a ver a realidade de há 10 mil milhões de anos. O problema é que quanto mais longe a luz viaja, mais enfraquece, tornando mais difícil a observação. O facto de o Universo estar em expansão, o que estica as ondas de luz à medida que estas viajam pelo espaço, também dificulta este tipo de análises. Ainda assim, os investigadores conseguiram perceber a dimensão destas galáxias.

"A existência deste grande número de galáxias massivas é inesperada face aos atuais modelos e simulações, o que mostra que o Universo conseguia formar eficientemente sistemas massivos mais cedo do que julgavamos. E isto é um desafio" para quem desenvolve os modelos e as teorias, continua o astrónomo.

Entre conjunto recém-descoberto promete ajudar a compreender alguns dos maiores mistérios sobre o Universo, incluindo a matéria negra e os buracos negros supermassivos.

ASSINE POR UM ANO A VISÃO, VISÃO JÚNIOR, JL, EXAME OU EXAME INFORMÁTICA E OFERECEMOS-LHE 6 MESES GRÁTIS, NA VERSÃO IMPRESSA E/OU DIGITAL. Saiba mais aqui.