Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

FaceApp reage às críticas: “Não vendemos nem partilhamos dados de utilizadores com terceiros”

Sociedade

Num comunicado curto e conciso, a aplicação que está a gerar várias queixas ao nível da privacidade esclareceu alguns pontos sobre a sua política

A nova moda dos famosos e dos anónimos tornou-se rapidamente numa fonte de preocupação. A FaceApp tem dado que falar nos últimos dias, não só pelos milhares de downloads, como pelo caráter ambíguo e perigoso da sua política de privacidade. Perante as críticas e pedidos de esclarecimento, a empresa russa que criou a aplicação redigiu um comunicado aos utilizadores que coloca os pontos nos is às questões mais polémicas.

Uma alíneas do comunicado é bastante sucinta e responde a uma das grandes preocupações das pessoas: “Não vendemos nem partilhamos dados de utilizadores com terceiros”. Acrescentam ainda que “as informações dos utilizadores não são transferidas para a Russia”, apesar de a equipa estar a operar nesse país.

São afirmações claras mas que contradizem aquilo que está escrito (também de uma forma clara) na condições legais da aplicação e que a VISÃO transcreveu numa notícia publicada quinta-feira de manhã. Na Política de Privacidade diz que “nós [FaceApp] podemos partilhar alguma informação com empresas de publicidade parceiras” e “[o utilizador] ao registar-se e usar o serviço está a concordar com a transferência (…), o uso e divulgação de informações sobre si".

Além disso, a empresa afirma que a edição das fotografias é feita numa cloud, ou seja num servidor online, mas a imagem selecionada pelo utilizador é a única que é transferida. A ressalva é feita após várias pessoas denunciarem o facto de a app ter acesso a todas as imagens do dispositivo e não haver restrições claras sobre o acesso e utilização das mesmas.

A FaceApp garante também que as imagens carregadas para a cloud são eliminadas 48 horas depois do upload. O motivo que os leva a guarda-las durante este período é o facto de utilizador não ter de carregar “repetidamente para todas as operações de edição”.

O comunicado esclarece que a empresa está disponível para eliminar toda a informação dos servidores se o utilizador assim o quiser. Ainda que os serviços de apoio estejam sobrelotados de pedidos, a empresa recomenda “enviar os pedidos através da aplicação do telemóvel, utilizando ‘Definições → Ajuda → Reportar um problema’ (‘Settings → Support → Report a bug’, se a aplicação estiver em inglês).

Leia o comunicado na íntegra, em inglês, neste site.