Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

É intolerante ao glúten? Esta pode ser a solução

Sociedade

ansonmiao/Getty Images

O pão e a massa podem estar de volta à mesa de quem sofre de doença celíaca – investigadores estão a trabalhar num trigo transgénico que não provoca reações a quem é intolerante ao glúten

Entre as linhas do Memorial do Convento, José Saramago escreveu que "Não há em Portugal trigo que baste ao perpétuo apetite que os portugueses têm de pão". Ainda que a sua genialidade seja indiscutível, o nosso Nobel da Literatura não teve em conta que 1% a 3% da população portuguesa sofre de intolerância ao gluten (dados da Associação Portuguesa de Celíacos).

No entanto, a solução para a doença pode estar perto. Investigadores da Universidade Estatal de Washington e da Universidade Clemson (EUA, e de instituições parceiras no Chile, na China e em França, estão a desenvolver uma nova variedade de trigo geneticamente modificado. Este novo alimento contém enzimas integradas, ou seja, substâncias que, ao chegarem ao intestino, decompõem o gluten, eliminando os seus efeitos no organismo humano. Os resultados da investigação foram publicados na revista Functional & Integrative Genomics em janeiro.

Trata-se, portanto, de uma alternativa que permitirá os celíacos voltar a comer, por exemplo, pão e massas, alargando assim as suas opções alimentares.

A ingestão de glúten por quem lhe é intolerante, mesmo em pequenas quantidades (e até acidentalmente, por contaminação de alimentos cozinhados com os mesmos utensílios), provoca uma reacção imunológica contra o próprio intestino delgado, o que leva à diminuição da capacidade de absorção dos nutrientes. A doença celíaca não tem tratamento nem desaparece com a idade, sendo a única solução a privação total da ingestão de glúten.