Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Sem o Homem-Aranha por perto, foi a funcionária do parque temático a consolar menino autista

Sociedade

O rapaz esperara o dia todo para chegar à atração do seu herói favorito. Ao chegar lá e ver que estava avariada, atirou-se para o chão, num pranto. O que ninguém esperava era que ali estivesse alguém como Jen Whelchel. Partilhado pela mãe como agradecimento, o momento tornou-se viral

Lenore Koppelmen não podia estar mais grata: ela e o marido, Steve, tinham levado o filho, Ralph, de 9 anos, ao parque temático Islands of Adventure, na Florida, EUA, e o rapaz participara pacientemente em todos os divertimentos, mas o que ele mais queria era chegar à zona das aventuras incríveis do Homem-Aranha. Só que, como essa atração estava mais próxima da saída do parque, ficou para o fim.

Com o aproximar-se da hora, Ralph não cabia em si de contentamento. Mas ao avistar a zona percebeu que a atração estava avariada – e não aguentou: deixou-se cair no chão, a chorar e a gritar tanto e com tanta força que mal conseguia respirar.

Os pais tentaram de imediato tirá-lo do chão, enquanto a multidão em volta observava a criança. Foi quando a funcionária da atração em causa, Jen Whelchel, se deitou ao lado dele.

Deixou-o chorar, ajudou-o a respirar e desviou as pessoas que estavam por perto. E disse a Ralph que era normal ele estar triste – deitando-se a seu lado até ele se sentir melhor.

Quando se levantaram, a funcionária convidou o rapaz a levantar as recordações do seu herói na loja – oferta sua – que Ralph agradeceu.

Emocionada, a mãe abraçou-a e partilhou a sua experiência com uma recomendação: "Ralph é a nossa principal prioridade e o amamos mais do que qualquer coisa no mundo. Mas aqui só o conheceram hoje – e trataram-no como se fosse da família.” Claro que o caso se tornou viral, com milhares de partilhas.

CONHEÇA A NOVA EDIÇÃO DIGITAL DA VISÃO. LEIA GRÁTIS E TENHA ACESSO A JORNALISMO INDEPENDENTE E DE QUALIDADE AQUI