Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Migrante tenta atravessar o Canal da Mancha numa jangada improvisada e surpreende autoridades holandesas

Sociedade

KNRM

Um homem foi intercetado pela marinha holandesa quando tentava atravessar o Canal da Mancha numa jangada improvisada com ramos e vasos

A guarda costeira holandesa resgatou esta semana um migrante, de 26 anos, proveniente da Eritreia, que tentava atravessar o Canal da Mancha, para chegar a Inglaterra, numa embarcação em forma de V, construída com vasos de flores, cheios com espuma de construção, para ajudar a flutuar, e ramos de árvores amarrados com cordas.

O jovem, que foi detetado perto de Ijmuiden, a oeste de Amesterdão, tinha também construído uma vela improvisada com pedaços de plástico e remos (galhos de árvores com tabuleiros de metal acrescentados na extremidade).

Dentro da jangada seguiam vários bens alimentares como café, água, chocolate para barrar e ainda um painel solar para carregar o telemóvel.

O homem não sabia falar nem holandês nem inglês, e foi descoberto numa rota de navegação, bastante movimentada, usada por cargueiros. A guarda costeira intercetou-o, puxou-o para bordo, e entregou-o mais tarde aos agentes de controlo fronteiriço na Holanda.

Edward Zwitser, porta-voz da Instituição Real de Resgate Marinho dos Países Baixos, acredita que o homem estava a tentar usar a corrente do Mar do Norte para ir em direção ao Canal da Mancha, mas explica que o mais provável seria ser arrastado para a Gronelândia.

"Ele já estava na rota de aproximação [a Amesterdão] usada por grandes navios. Um capitão de um grande navio não o iria ver e podia passar por cima ele. Ele poderia afundar ou virar-se e, além disso, [a embarcação] não pode ser conduzida. É preciso um motor ou uma vela que funcione bem para isso", acresscentou o porta-voz, em declarações à Sky News.

Apesar do perigo o homem foi encontrado bem e acredita-se que esta foi a sua primeira tentativa para concretizar a travessia.

CONHEÇA A NOVA EDIÇÃO DIGITAL DA VISÃO. LEIA GRÁTIS E TENHA ACESSO A JORNALISMO INDEPENDENTE E DE QUALIDADE AQUI