Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Youtuber que deu bolachas recheadas de pasta de dentes a sem-abrigo é condenado à prisão

Sociedade

Um youtuber espanhol filmou-se a si próprio, em 2017, a dar bolachas Oreo recheadas com pasta-de-dentes a um sem-abrigo. A “partida” valeu-lhe uma condenação a pena de prisão e ao pagamento de uma multa

Kanghua Ren, mais conhecido pelo seu alter-ego online ReSet, foi condenado a 15 meses de cadeia e ao pagamento de uma multa de 20 mil euros após, em 2017, se ter gravado a fazer uma “partida” a um sem-abrigo. Ren tinha, na altura, 19 anos. Filmou-se a substituir o creme das bolachas Oreo por pasta e dentes e a entregá-las a Gheorge L., nome pelo qual se identificou o sem-abrigo romeno aos media espanhóis, juntamente com uma nota de 20 euros.

O youtuber foi acusado de violar a integridade moral do sem-abrigo pelo tribunal de Barcelona que, para além das sentenças, o obrigou a fechar permanentemente o seu canal de Youtube. Contudo, Ren continuou a publicar vídeos num novo canal.

No passado domingo, partilhou um vídeo em que pede aos seus seguidores para “não acreditarem em tudo o que dizem os jornais”, e em que promete a publicação de um outro vídeo dedicado ao tema.

No vídeo da alegada “partida”, Ren filma George L. a comer as bolachas. Comenta a situação, afirmando que “talvez tenha ido longe de mais, mas vejam o lado positivo: isto vai ajudá-lo a limpar os dentes. Acho que ele não os lava desde que ficou pobre”. O vídeo foi, entretanto, eliminado da plataforma.

As bolachas fizeram com que George L. ficasse indisposto e vomitasse, contou o próprio ao El País, acrescentando que “nunca tinha sido tão destratado desde que começou a viver na rua". Ren chegou a filmar outro vídeo em que ofereceu mais dinheiro ao sem-abrigo e no qual dizia que “as pessoas tendem a exagerar quanto a partidas feitas a mendigos na rua, que se fossem feitas a uma pessoa normal de certeza não teriam nada a dizer”.

O julgamento teve início no ano passado. A juíza Rosa Aragones, responsável pelo caso, não achou que a "partida” fosse inocente, ao ver que Ren tinha conseguido mais de 2 mil euros em receitas de publicidade colocada no vídeo, e ao constatar que este não terá sido um “ato isolado”, tendo o youtuber ganho dinheiro à custa de ridicularizar inocentes em outras ocasiões.

A lei espanhola tende a suspender as penas de prisão quando estas são curtas e resultam de uma primeira infração. Desta forma, é provável que Ren, acabe por não passar qualquer tempo preso. O youtuber continua a publicar no seu canal principal, maioritariamente, sobre o jogo Fortnite.

Conheça a nova edição digital da visão. leia grátis e tenha acesso a jornalismo independente e de qualidade AQUI