Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Elton John contra o Brexit: "Sou um europeu, não um idiota inglês estúpido e imperialista"

Sociedade

Julia Reinhart/ Getty Images

Durante a sua tourné mundial, Elton John admitiu estar "fartíssimo do Brexit" e ter vergonha do seu país

Durante o seu concerto de quarta-feira, em Verona, Itália, o cantor britânico confessou ao público ter vergonha do seu país depois dos resultados do referendo do Brexit. Segundo ele, este processo está a "destroçar as pessoas". Elton John admitiu ainda estar "fartíssimo de políticos. Especialmente dos políticos britânicos". "Estou farto do Brexit. Eu sou europeu, não sou um idiota inglês estúpido, colonialista e imperialista", atirou, antes de prosseguir o concerto com o tema Believe.

Não é a primeira vez que Elton John se manifesta publicamente contra o Brexit. No ano passado, em declarações ao canal televisivo Channel 4 News, disse mesmo não acreditar "que as pessoas na Grã-Bretanha tenham ouvido a verdade". Acho que eles não sabiam exatamente no que estavam a votar. Foi-lhes prometido algo que era completamente ridículo e não era economicamente viável. Depois ficou tudo tão complicado que agora nem sei bem o que é que está a acontecer."

O artista descreve ainda o processo do Brexit como algo semelhante a "andar de olhos vendados pelo labirinto de Hampton Court [o famoso labirinto de sebes do palácio de palácio de Henrique VIII], depois de ser girado 16 vezes e tentar encontrar uma saída". "Há uns novos cereais chamados Brexit. Você come e depois vomita", compara ainda.

Aos 72 anos de idade, Elton John continua num momento alto da sua carreira. Acabou de estrear nos cinemas o filme biográfico "Rocketman" e prepara-se também para lançar uma autobiografia, desta vez em papel, já em outubro deste ano. Enquanto isso, anda pelo mundo com a tourné "Adeus Yellow Brick Road", que, diz, será a última.

CONHEÇA A NOVA EDIÇÃO DIGITAL DA VISÃO. LEIA GRÁTIS E TENHA ACESSO A JORNALISMO INDEPENDENTE E DE QUALIDADE AQUI