Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Portuguesa cria protótipo de pulseira contra o assédio sexual 

Sociedade

O protótipo de Beatriz Carvalho, finalista de design em Edimburgo, na Escócia, aguarda agora investidores

D.R.

A proposta é de Beatriz Carvalho, estudante de design em Edimburgo, na Escócia. “É um problema grave, aqui e, ao que vejo, um pouco por todo o mundo, e não há nada no mercado para ajudar quem precisa”

À primeira vista parece uma pulseira normal – mas lá dentro guarda uma aplicação que pisca, se pressionada duas vezes, como forma de pedir a ajuda quando alguém se sente em perigo.

“Há muitas situações destas, à noite, nos bares e discotecas, mas não há nada assim no mercado, discreto e funcional”, conta a jovem portuguesa à VISÃO. “Bom, aqui há uns alarmes para casos de violação, que a polícia vende, mas que só podem ser acionados depois do ato. Não funcionam como prevenção”.

A viver em Edimburgo desde o início da adolescência, Beatriz Carvalho, 21 anos, é finalista de design na Universidade de Napier e conta que conhece demasiadas histórias de assédio na noite – além dos momentos desconfortáveis por que passou, quando ainda era adolescente... – para não por mãos à obra.

E assim nasceu a Lux, como lhe chamou, uma pulseira-protótipo que é também o seu trabalho de fim de curso, agora a aguardar investidores para entrar no mercardo.

“É possível juntar os contactos das pessoas com quem se está e o aviso segue para todas, seja com luz ou pelo telefone”, segue a estudante, confessando que, o que mais gostava, é que esta sua proposta servisse de alerta a quem trabalha na noite, para também estar mais sensibilizado para os abusos.

“O facto de acender permite dar um aviso - ao abusador mas também a quem estiver por perto - de que aquele comportamento não é aceitável ”, remata a jovem, convencida de que um gadget como este pode fazer toda a diferença. “Ninguém deve ter medo de sair à noite. Ninguém.”

ASSINE AQUI E GANHE UM SACO. AO ASSINAR ESTÁ A APOIAR O JORNALISMO INDEPENDENTE E DE QUALIDADE – ESSENCIAL PARA A DEFESA DOS VALORES DEMOCRÁTICOS EM PORTUGAL