Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Japão pede que digam corretamente o nome do seu primeiro-ministro

Sociedade

Antonio Masiello/ Getty Images

O ministro japonês dos Negócios Estrangeiros fez um apelo para que o resto do mundo escreva e diga na ordem tradicional japonesa o nome do seu primeiro-ministro

Num momento em que se preparam uma série de eventos importantes no Japão, nomeadamente a cimeira G20 e os Jogos Olímpicos de verão 2020, o ministro dos Negócios Estrangeiros japonês, Taro Kono, fez um pedido ao mundo: parem de dizer mal o nome do primeiro-ministro japonês.

No Japão, as pessoas são referidas com o seu apelido primeiro, seguido do nome próprio, modelo também adotado pelos chineses e coreanos. Por isso, o correto é referir o primeiro ministro como Abe Shinzo e não Shinzo Abe.

“Tal como muitas agências noticiosas escrevem o nome do presidente chinês Xi Jinping e o presidente sul-coreano Moon Jae-in, gostávamos que o nome do Primeiro Ministro Shinzo Abe seja escrito de uma maneira semelhante”, disse Taro Kono ao Mainichi Shimbun, um dos mais importantes jornais diários do Japão.

Há cerca de século e meio, durante a dinastia Meiji, os estrangeiros foram encorajados a escreverem os nomes japoneses com o nome próprio primeiro e depois o apelido (ao contrário da tradição nipónica) de forma a se adaptarem aos padrões internacionais e simplificar o complexo processo de nomeação que é utilizado no Japão.

“Estou a planear lançar um pedido aos media internacionais”, acrescentou Kono, sublinhando ter esperança de que os órgãos internacionais de comunicação respeitem este apelo.

O ministro relembra um pedido feito ao National Languages Committee há cerca de 20 anos, no mesmo sentido, mas sem resultados.

ASSINE AQUI E GANHE UM SACO. AO ASSINAR ESTÁ A APOIAR O JORNALISMO INDEPENDENTE E DE QUALIDADE – ESSENCIAL PARA A DEFESA DOS VALORES DEMOCRÁTICOS EM PORTUGAL