Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cientistas britânicos descobrem cocaína em camarões

Sociedade

Kcris Ramos/ Getty Images

Investigadores ingleses descobriram que todas as amostras de camarões testados numa área rural no este da Inglaterra possuíam, entre outras drogas, cocaína e pesticidas ilegais no seu sistema

Cientistas do King's College de Londres, em colaboração com a Universidade de Suffolk, testaram a exposição da vida selvagem a diferentes micropoluentes de 15 locais diferentes na zona de Suffolk.

A equipa foi apanhada de surpresa depois de fazerem testes no camarão Gammarus pulex e descobrirem que este tinha tido contacto com diferentes tipos micropoluentes. Foi encontrada cocaína em todas as amostras testadas, assim como ketamina, pesticidas e medicamentos”, pode ler-se no estudo publicado no Environment International.

O principal autor do estudo, Thomas Miller, disse que apesar de as “concentrações serem pequenas estas representam uma ameaça à vida selvagem.”

Para Leon Barron, da King's College de Londres, encontrar drogas ilícitas na vida selvagem é "surpreendente.”

“Podemos esperar encontrar em áreas urbanas como em Londres, mas não em zonas rurais e mais pequenas. A presença de pesticidas que foram banidos no Reino Unido representa é um desafio uma vez que não conhecemos a sua fonte.”

Os investigadores não têm uma justificação definitiva para a presença de cocaíca, mas culpam o setor agrário pela presença de pesticidas, sublinhando este caso deve ser investigado em maior pormenor.

É impossível determinar se estes químicos representam um risco para os camarões, mas um estudo feito em 2013 na Universidade de Umeå, no Norte da Suécia, revelou que peixes sobre o efeito deste tipo de substâncias alteravam o seu comportamento, tornando-se vítimas mais acessíveis para os predadores.

ASSINE AQUI A VISÃO E RECEBA UM SACO DE OFERTA