Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Will Smith não é suficientemente escuro para fazer de pai das irmãs Williams?

Sociedade

Axelle/Bauer-Griffin/ Getty Images

Will Smith é o nome de que se fala para fazer de pai das manas William, no filme que se debruçará sobre a vida das duas tenistas, mas a opção de Hollywood não é consensual. Está a ser posto em causa o tom de pele do ator - demasiado claro para a cor de Richard Williams

Desde que o nome do ator Will Smith, 50 anos, foi falado para o papel de pai das gémeas Serena e Venus Williams no biopic acerca das duas tenistas, que a internet se encheu de críticas em relação a essa opção.

Nenhum dos argumentos recai sobre as qualidades artísticas do ator, mas antes sobre a cor da sua pele. Dizem que ele é demasiado claro, ou pouco escuro, para o papel de Richard Williams, que hoje tem 77 anos. Esse tipo de discurso alicerça-se no "colorismo" (do inglês colourism), nome que nasceu nos anos 80 para definir uma forma de discriminação que favorece, dentro da mesma raça, as pessoas com a pele mais clara.

O whitewashing tem sido um tema muito presente em Hollywood, baseado no facto de, muitas vezes, serem escolhidos negros claros para interpretar papéis de pessoas bastante mais escuras, no que pode ser entendido como um privilégio baseado no tom de pele. Já para não falar do blackface, quando, em meados do século XIX, atores brancos começaram a pintar a cara de preto e a exagerar o tamanho dos lábios de modo a representar os estereótipo dos negros.

Há três anos, os críticos também se levantaram perante a escolha da porto riquenha Zoe Saldana para fazer de Nina Simone, no filme Nina, sobre a vida da afro-americana, enquanto artista e ativista dos direitos humanos.

Por cá, o Bloco de Esquerda e a SOS Racismo indignaram-se este Carnaval com os disfarces de uma escola em Matosinhos, pois alguns dos alunos apresentaram-se no desfile, mascarados de africanos, com a cara pintada de negro.

ASSINE AQUI A VISÃO E RECEBA UM SACO DE OFERTA