Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Lembra-se de Richard Gere em ‘‘American Gigolo’’ ou de Tom Cruise em ‘‘Top Gun’’? As tendências deste inverno saem do fundo do armário

Sociedade

Neste outono-inverno, os guarda-roupas masculinos enchem-se de nostalgia, com regressos e clássicos revisitados, e de ousadia, com formas e materiais cheios de atitude

Agora que é tempo de vestir a roupa por camadas, com tecidos mais consistentes e pesados, aqui lhe deixamos umas dicas para não perder o estilo. Neste outono-inverno, a confiança ganha-se com peças de ombros muito largos ou com acolchoados que deixam o homem camuflado no seu próprio corpo. Com a moda masculina cada vez mais independente e a ganhar uma identidade própria, nesta estação algumas tendências cruzam-se com as da moda feminina, como o xadrez, o animal print ou as botas de cowboy. Os próximos meses são para usar e abusar de casacos, cachecóis, luvas e chapéus. A moda desportiva e o streetwear continuam com a fasquia elevada, alcançando o patamar do chic. Com as sugestões que lhe deixamos, os leitores verão que basta pegar na nostalgia de outras eras (sobretudo dos anos 90, o prato-forte da temporada) e, sem parecer que parou no tempo, atualizar o visual, misturando o mais possível. Estas são as oito tendências para este inverno:

1 - XXL: Afinal o tamanho importa
Seja nos ombros largos ou nas peças acolchoadas, que brincam com o volume, nesta estação o tamanho importa e tem de ser extragrande. O mais provável é que os homens da geração que cresceu nos anos 80 e 90 tenham algures no armário um blusão de penas como os Duffy, marca portuguesa que se tornou um ícone. Insuflados e de cores garridas, os célebres blusões pareciam meio caminho andado para ser “fixe”. Já os chumaços, delineando os ombros muito largos, eram coisa de executivo de Wall Street, nos EUA, em tempos de presidência Reagan. Hoje, os designers voltam a apostar em casacos com ombros cada vez mais largos. Lembra-se de Richard Gere no filme American Gigolo?

2 - Couro por todo o lado
Resistentes por natureza, as peças feitas de peles curtidas são sinónimo de irreverência e muita atitude. Quem não se lembra de Neo, personagem de Keanu Reeves na trilogia Matrix, e do seu sobretudo preto de cabedal? Nos casacos sobredimensionados, muito compridos ou com cinto, para delinear a silhueta, nas calças e até nos acessórios, como as bolsas para usar a tiracolo nas costas, como se fosse uma mochila, o cabedal veio para ficar.

3 - Pelo de ovelha para aquecer
Tom Cruise vestia um desses casacos, no já clássico Top Gun. Os bomber 
jackets e as parkas estão de volta para os dias mais frios. Durarão uma vida inteira, e modelos como os apresentados nas passarelles por Giorgio Armani, que mistura camurça e couro, por Berluti ou por Louis Vuitton brilharam nos desfiles de moda. Mas qualquer outro modelo, mesmo um blusão de ganga, valoriza o estilo ao acrescentar uma gola de pelo. Ao estilo dos “nossos” capotes alentejanos, sempre à frente do seu tempo.

4 - Botas todo-o-terreno
Sair à rua, caminhando nas pedras da calçada da cidade como se estivesse a subir a montanha, parece ser a nova tendência dos homens cosmopolitas, criando o movimento que dá pelo nome de hiking chic. Adaptar as roupas, o calçado e os acessórios técnicos à rotina do dia a dia requer algum equilíbrio entre seguir a moda e a funcionalidade das peças. Se vai fazer um único investimento neste outono que seja num bom par de botas, como as clássicas Palladium ou Timberland.

5 - Em tons de castanho
Esta estação tem uma cor clássica e neutra como predominante. O castanho, na verdade, nunca saiu dos guarda-roupas masculinos, tal como o preto, o azul e o cinza. Só que agora ganhou protagonismo e de monótono passou a consensual. Vai além do sobretudo bege de lã e dos sapatos estilo Oxford – desde as calças às camisas e pullovers, com o look total ou parcial, pode combinar uma paleta de tons que vai do bege ao caramelo e do café ao chocolate.

6 - Xadrezmania
Terá alguma vez o padrão axadrezado saído de moda? Quem não guarda uma camisa de xadrez no guarda-roupa que atire a primeira pedra. Desde um modelo mais descontraído, como uma camisa à lenhador, a uma peça de roupa mais estruturada, como as da icónica marca britânica Burberry, as geometrias querem-se o mais diversas possível, indo do quadrado mais miudinho ao xadrez príncipe de Gales, passando pelo tartan dos kilts escoceses até à flanela do lenhador (de novo os anos 90). Exemplo perfeito de como o tradicional se torna contemporâneo.

7 - Estilo western e ‘rodeo’
Símbolo de esperanças e sonhos, as vastas planícies do Oeste norte-americano são uma fonte inesgotável de inspiração para os estilistas das capitais de moda. O estilo da vida no rancho marcou presença em várias semanas da moda, com botas feitas de pele de cobra do H&M Studio, as brilhantes e brancas da Calvin Klein ou as pontiagudas e agressivas da Givenchy. As botas querem-se como as dos cowboys, bicudas e de cano alto, as camisas com franjas e os cintos com grandes fivelas trabalhadas.

8 - Riscas em versão ‘casual’
As riscas são uma tendência neste outono mas não como as conhecemos. As verticais deixam a formalidade e a rigidez da alta alfaiataria e surgem em visuais informais e cortes descontraídos. Combinar um fato completo com riscas ao alto e ténis ou usar uma sweatshirt com umas calças de corte clássico com padrão risca de giz vai ser cada vez mais normal.