Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Mãe tenta criticar radicalismo do #metoo e acaba por transformar o filho num meme viral

Sociedade

Uma mulher da Florida não podia adivinhar que o seu #HimToo no Twitter, a explicar que o filho não tinha encontros por receio das feministas radicais, ia acabar assim

Pieter Hanson é oficial da marinha na Florida e a mãe, Marla Reynolds, deicidiu expressar, na sua conta de Twitter, o orgulho que sentia pelas conquistas e sucesso do filho, mas também o seu descontentamento perante o feminismo radical, assim diz.

O que Marla fez foi publicar a hashtag #HimToo - devido ao movimento feminista #Metoo - depois da mensagem para o filho. Na publicação, embora já tenha sido apagada, podia ler-se o seguinte:

"Este é o meu filho. Ele foi o melhor no campo de treino militar e foi galardoado com o prémio USO (Metro Annual Awards Dinner). Na escola, era o que tinha melhores classificações. Ele é um cavalheiro que respeita as mulheres. Ele não tem encontros devido ao clima atual de acusações falsas provenientes de feministas radicais com interesses pessoais. Eu voto. #HimToo".

Este recente movimento, simbolizado pela hashtag #HimToo, tem o objetivo de os homens partilharem as suas próprias experiências como vítimas de agressões sexuais.

O certo é que a publicação rapidamente começou a circular na internet e se tornou viral, tendo sido partilhada milhares de vezes, mesmo com algumas mudanças divertidas, tanto no texto como na fotografia que Marla publicou de Pieter.

À medida que a publicação ficava mais viral, o irmão de Pieter, Jon Hanson, decidiu intervir e publicar um tweet com uma foto ao lado do irmão, onde dizia:

"O meu irmão está a ser uma tendência no twitter por causa de um tweet ridículo da minha mãe. Estou a ri-me muito e a sentir-me mal por ele ao mesmo tempo. #HimToo".

Em declarações ao The Huffington Post, o irmão de Pieter disse que a mãe tinha apenas boas intenções e que, durante vários anos, publicou no Facebook textos sobre os seus "filhos solteiros" e tentou sempre arranjar-lhes encontros com mulheres. "Contudo, ele nunca fez nenhuma dessas afirmações. Aliás, ele é um grande defensor dos direitos das mulheres, entre outras coisas", afirmou.

Segundo Jon, a mãe não percebe apenas porque é que o filho está solteiro, daí ter feito a publicação no Twitter. O próprio Pieter, que não tinha conta na rede social, decidiu criar uma para poder responder à mãe, referindo que não apoia de todo o movimento #HimToo e que respeita muito as mulheres.