Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Austrália: Rapaz detido depois de admitir ter posto agulhas em morangos

Sociedade

Caixa de morangos na posse da Polícia de Queensland, na Austrália

AAP/Queensland Police/Reuters

No seguimento da fraude inicial, a polícia acredita estar, agora, perante um caso de imitações e brincadeiras de mau gosto

Um rapaz cuja idade e identidade não foram reveladas foi detido depois de admitir que tinha posto agulhas em morangos por brincadeira. É a primeira detenção feita pela polícia de New South Wales (NSW), na Austrália, na sequência do caso dos morangos com agulhas de costura que teve início na passada semana.

O que começou por ser uma caso isolado de um produtor de morangos embalados na cidade de Queensland, rapidamente alastrou a outras cinco cidades ou territórios do país.

Os morangos embalados de seis marcas diferentes foram retirados dos supermercados e deitados ao lixo – num só dia foram destruídos mais de duas toneladas deste fruto.

A polícia ainda não sabe com o que está a lidar, mas a investigação, até agora, indica que a sabotagem original estava confinada a três marcas vendidas em Queensland e que o resto são imitações e brincadeiras (de mau gosto).

“Isto não é brincadeira que se tenha, nem tem piada. Estão a pôr em risco a vida das pessoas e de muito trabalho, estão a assustar as crianças. São uns cobardes e uns vermes”, disse, à imprensa australiana, o primeiro-ministro Scott Morrison.

“É importante que saibam que temos leis e penas de prisão para estes crimes”, acrescentou, enviando uma mensagem aos criminosos.

Seja brincadeira ou intencional a lei para quem contamine comida prevê penas até aos 10 anos de cadeia.

A polícia de NSW – onde foram descobertas 20 caixas do fruto com agulhas – não referiu mais pormenores sobre o rapaz detido, mas disse que este “vai ter de enfrentar o sistema judicial juvenil”.

Nos últimos dias foram, também, encontradas uma banana e uma maçã com agulhas. Dado o alarme social, o consumo de morangos caiu drasticamente nos últimos dias e o preço de venda está abaixo do de produção.

Várias imagens e vídeos têm sido partilhados no Twitter. Aqui vemos um produtor a desfazer-se de centenas de quilos de morangos devido à crise que se instalou por causa das agulhas.

“Este ato repugnante foi feito para instalar o medo nos consumidores e minar a nossa indústria agrícola”, disse, também, o primeiro-ministro.