Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Uber vai passar a banir os passageiros com menos de quatro estrelas

Sociedade

José Carlos Carvalho

A medida começa a ser aplicada já este mês na Austrália e Nova Zelândia

De acordo com as diretrizes mais recentes anunciadas pela empresa americana de serviço de transportes Uber, os passageiros que estejam avaliados com menos de quatro estrelas vão ser banidos durante seis meses da aplicação.

Esta medida entra em vigor a partir do dia 19 de setembro, na Austrália e na Nova Zelândia e, de acordo com Amanda Gilmore, gerente da Uber na Nova Zelândia, tem como objetivo "estabelecer bons padrões de comportamento e criar respeito mútuo entre motoristas e passageiros".

Em declarações ao Radio New Zealand, a gerente diz que esta mudança foi decidida depois de a empresa receber o feedback dos condutores da Uber em relação aos passageiros.

A avaliação dos passageiros pelos condutores é uma ação obrigatória no fim de cada viagem. A empresa da Austrália partilhou, em agosto deste ano, aquilo que, para os condutores, é essencial para se ser avaliado com cinco estrelas.

Manter o carro limpo é um dos requisitos essenciais para uma avaliação máxima. O ideal é não ingerir alimentos com cheiros fortes durante a viagem.

Outra situação importante tem a ver com o seguimento da lei, já que os motoristas não gostam que lhes seja pedido, por exemplo, que andem a uma velocidade acima da permitida ou que violem algumas regras do código da estrada. De acordo com o site, "os passageiros de cinco estrelas não pedem ao seu motorista que viole a lei".

Segundo a empresa, esta mudança não vai complicar a vida da maioria dos utilizadores da aplicação, já que a grande maioria dos passageiros tem avaliações superiores a 4,5.