Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Dubai: Um copo de vinho levou à prisão de uma mulher e da filha

Sociedade

Sean Gallup/Getty

Ser apanhado com álcool no sangue nos Emirados Árabes Unidos dá prisão para qualquer turista, mesmo que seja no avião da companhia aérea local

Uma mulher e a filha de quatro anos foram detidas durante três dias, no Dubai, por causa de um copo de vinho. Durante o voo da Emirates, Ellie Holman, uma dentista de origem sueca, mas que vive em Inglaterra com o marido e os três filhos, bebeu um copo de vinho durante um voo para o Dubai.

Ellie foi detida no momento em que foi questionada sobre o visto de entrada no país e se tinha consumido álcool. O caso foi denunciado por uma Organização Não Governamental que ajuda pessoas presas nos Emirados Árabes Unidos. Durante três dias, Ellie e a filha estiveram presas numa cela, sem que, nas primeiras horas tenham tido acesso a água, comida ou uma ida à casa de banho. O uso do telefone também lhe foi negado. A mulher enfrenta uma pena que pode ir até três anos de prisão e está à espera de julgamento. Foi libertada sob caução, mas o seu passaporte mantém-se confiscado pelas autoridades do Dubai.

A responsável do organismo Datained in Dubai – a ONG que ajuda detidos ou vítimas de injustiça nos Emirados Árabes Unidos (EAU) – referiu ao The Guardian que os EAU mantêm, deliberadamente, uma fachada de que é permito aos turistas e visitantes beber álcool. “É de todo ilegal para qualquer turista ter algum nível de álcool no sangue, mesmo que consumido e dado pela própria companhia aérea. É proibido beber álcool em bares, hotéis ou restaurantes, quem for apanhado é preso”, disse.