Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Areias escuras de Carcavelos e Costa de Caparica não se devem a poluição

Sociedade

Várias praias de Almada e a praia de Carcavelos, em Cascais, amanheceram enegrecidas nos últimos dias. Na Costa, o que o mar trouxe, também levou e já está tudo normalizado, em Carcavelos também não há indícios de poluição

DR

O areal escurecido em algumas praias da Costa de Caparica e na praia de Carcavelos, em Cascais, assustaram vários surfistas e bodyboarders que colocaram imagens e vídeos online.

No caso de Carcavelos, onde um técnico da câmara esteve esta quinta-feira à tarde, “não há indícios de poluição”, refere à VISÃO Gonçalo Venâncio, adjunto do presidente da câmara de Cascais. A espécie de fuligem que cobre, ainda, algumas zonas do areal está relacionada com a “sedimentação do fundo do mar” e “é comum acontecer”. De qualquer forma, foram recolhidas amostras para fazer análises.

Já na Costa de Caparica, o alerta foi dado dia 13, terça-feira. A Câmara Municipal de Almada fez algumas diligências e, no dia seguinte, quando os técnicos foram de novo ao local a areia já estava normal, de acordo com os esclarecimentos do Gabinete de Comunicação da autarquia à VISÃO.

A Polícia Marítima esteve no areal da Costa e a Autoridade Marítima Nacional (AMN) fez rapidamente análises, na zona entre as praias da Mata e da Fonte de Telha, que revelaram “não se tratar de qualquer tipo de hidrocarboneto”, conforme dizem no comunicado.

Temia-se que o navio Betanzos, encalhado junto ao Bugio, tivesse derramado hidrocarbonetos (petróleo) – recorde-se que, a bordo, estão 160 toneladas de combustível.

“No entanto, como medida de segurança, foram recolhidas amostras para análise, de modo a confirmar que não é substância poluente”, avança a AMN.

Quanto aos recipientes de plástico preto também encontrados no areal, dizem que “não apresentam qualquer perigo para o ambiente pois são alcatruzes (arte de pesca do polvo)” e recomendou a “sua recolha logo que possível”.