Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Centenas de sismos põem açorianos em alerta

Sociedade

Ilha de São Miguel, Açores

António Pedro Ferreira

Foram registados cerca de 300 pequenos sismos em apenas oito horas na ilha de São Miguel

Centenas de pequenos sismos ocorreram no arquipélago dos Açores desde as 23 e 47 de domingo (menos uma hora do que no Continente). A atividade sísmica constante na parte central da ilha de S. Miguel se “mantém acima dos valores de referência”, refere, em comunicado, o Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA). Foram registadas várias centenas de microssismos com epicentro entre as lagoas do Fogo e das Furnas, na sua maioria de magnitude inferior a 3 na escala de Richter, de acordo com a informação atualizada às 8 horas.

Destes, foram sentidos cerca de 17, e, de uma forma geral, os eventos têm sido sentidos numa faixa entre Água de Pau e Povoação, a sul, e Rabo de Peixe e Fenais da Ajuda, a norte.

O Instituo do Mar e da Atmosfera já emitiu 16 comunicados referentes aos sismos, sendo que o abalo mais forte se registou às 7 e 17 locais e teve uma magnitude de 3,6 na escala de Richter com epicentro a cerca de 6 km a Sul-Sudeste de S.Brás (São Miguel).

O Serviço de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores indicou à Lusa ter recebido durante a noite pedidos de informação da população de São Miguel, na sequência dos sismos, mas “sem alarmismos, porque esta situação não é nova para os açorianos”.

O responsável do CIVISA referiu à Lusa que é “provável que novos sismos sejam sentidos pela população” durante o dia de hoje. As “crises sísmicas” não são uma novidade nos Açores e, nesta zona, há atividade sísmica ao longo de todo o ano.

Conselhos da Proteção Civil

Em caso de sismo não deve fazer lume, acender fósforos ou isqueiros, pois pode haver fuga de gás. Caso tenha dúvidas sobre as instalações de gás, eletricidade e água deve desligá-los imediatamente. Afaste-se das praias, pois pode ocorrer um tsunami, solte os animais e tenha consigo um rádio de pilhas.