Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Nunca aconteceu? Isso vai mudar em 2018

Sociedade

D.R.

12 coisas que nunca aconteceram mas que vão acontecer já neste novo ano. 2018 vai ser rico em estreias

Bebé de barriga de aluguer

Se tudo correr como planeado, nascerá o primeiro bebé através da gestação de substituição em Portugal, vulgarmente conhecida como barriga de aluguer. Depois da lei aprovada no parlamento, em maio, surgiu o pedido de uma mulher (que retirou o útero por razões clínicas) que teria como substituta a sua mãe, ou seja, a avó, de 50 anos, estava disposta a dar à luz a neta. O Conselho Nacional de Procriação Medicamente Assistida e a Ordem dos Médicos deram, em novembro, parecer 
favorável a este primeiro caso.

Menos papel

É mais uma medida para simplificar a vida burocrática nacional.
Já a partir de janeiro o Estado vai passar a enviar as notificações, 
a particulares e empresas, através de email, em vez de carta. 
A medida é voluntária, só para 
quem quiser aderir, e não é 
aplicável às citações, notificações ou outras comunicações remetidas pelos tribunais.

Amar por todos

Já lá vão 54 anos anos desde que Portugal se aventurou no palco do Festival Eurovisão da Canção. António Calvário foi o nosso primeiro representante, com 
a canção Oração. Agora, 
e depois da estrondosa 
vitória de Salvador Sobral 
(com música composta pela irmã Luísa), na Rússia, 
o Festival muda-se de armas 
e bagagens para a Altice Arena, em Lisboa. Entre os dias 
8 e 12 de maio, vamos estar 
nas televisões de quase todo 
o mundo à espera que a(o) nossa(o) concorrente cante por todos.

Happy, happy, happy!

Os especialistas na matéria preveem que o país com maior crescimento económico seja o Butão, com 9,2%. Esta pequena nação no sul da Ásia, com cerca de 800 mil habitantes, vai, também, pôr em prática para as empresas a fórmula que já utiliza para medir a felicidade da população. É que além do PIB (Produto Interno Bruto), o Butão também tem o índice FIB (Felicidade Interna Bruta), em que são medidos o bem-estar, o desenvolvimento social e económico, a proteção da cultura e a preservação do ambiente.

Acabar com as alterações climáticas?

Uma equipa de cientistas da Universidade de Harvard vai 
testar, no Arizona, uma forma 
de reverter os efeitos das alterações climáticas. Chamam-lhe engenharia geográfica solar e a ideia é introduzir uma substância na estratosfera que reflita os raios solares de volta para o espaço, arrefecendo, assim o planeta. É como se vestisse uma t-shirt branca no verão: o branco reflete os raios solares, se vestir uma de cor preta vai sentir mais calor. É apenas um teste para ver se será possível, no futuro, atenuar os efeitos das catástrofes naturais. O caso não é consensual na comunidade científica, já que 
não são conhecidos os riscos 
e pode dar às pessoas a ideia 
errada de que há uma solução 
para as alterações climáticas.

Mais rápido, mais rápido!

Os Jogos Olímpicos de Inverno, em fevereiro, na Coreia do Sul, vão contar com mais uma novidade além das provas do costume: a tecnologia de internet móvel 5G será lançada durante o evento. Esta quinta geração vai permitir, além de maior velocidade na troca de dados entre dispositivos, um desenvolvimento significativo na chamada Internet das Coisas (objetos do dia a dia ligados à internet e que comunicam entre si). Em Portugal ainda não há data prevista para o lançamento do 5G.

Ai navegar, navegar...

Capacidade para 5 494 passageiros, 18 decks, sete bairros temáticos, uma rua só de bares, comidas de várias partes do mundo, um bar onde as bebidas são servidas por robôs ou o maior escorrega em alto mar. Como sempre, é tudo em grande escala. O Symphony of the Seas, da norueguesa Royal Caribbean’s, vai destronar o seu “irmão” Harmony of The Seas, 
da mesma, como o maior 
navio de cruzeiros do mundo. 
A primeira viagem, marcada 
para 21 de abril, sairá de Barcelona para um passeio denominado Europa Histórica.

China vs Itália

É muito provável que a China ultrapasse a Itália como país com maior número de locais Património Mundial da UNESCO. Neste momento têm 52 e 53 distinções, respetivamente, mas o número de candidaturas para 2018 pode inverter as posições do pódio. Refira-se que, em terceiro lugar, está Espanha com 46 locais. Portugal tem 15.

TGV em África

Marrocos vai ter o primeiro TGV de África. A partir do verão, a ligação entre as cidades de Tânger e Casablanca, passando por Rabat, vai ser feita em apenas duas horas – agora demora cinco – com o comboio que está a ser construído em França e que atingirá os 320km/h. Com um custo de quase €1,9 mil milhões, financiados por Marrocos, França, Arábia Saudita, Kuwait e Emirados Árabes Unidos, espera-se que o TGV traga turismo e maior crescimento económico às duas cidades.

Finalmente ao volante!

A Arábia Saudita, um dos países muçulmanos onde a segregação das mulheres é maior, anunciou 
que elas vão poder conduzir. 
Será para meados do ano, porque, neste momento, dizem, não têm capacidade para começar a ensinar mulheres a guiar nem emitir cartas de condução. Além disso, há todo um protocolo que os polícias vão 
ter de seguir, já que o contacto direto entre homens e mulheres 
é proibido.

Vou só ali à máquina comprar um carro

E se comprar um carro for tão fácil como adquirir um chocolate? Falamos das máquinas de venda automáticas e, sim, já em janeiro vai ser possível. O gigante chinês do comércio online, Alibaba, vai montar duas enormes máquinas (do tamanho de um edifício) nas cidades de Xangai e Nanging. Tudo vai funcionar a partir de 
uma aplicação para smartphones e o cliente pode experimentar 
o carro durante três dias até 
o comprar. Se não gostar do test drive entrega o carro e não tem 
de o levar para casa.

O primeiro imperador… a sair

O imperador Akihito chocou os japoneses quando anunciou que vai abdicar do trono a favor do seu filho mais velho, o príncipe Naruhito, de 57 anos. A idade avançada, 83 anos, e os vários problemas de saúde foram as principais causas para uma decisão tomada pela primeira vez em 200 anos. Embora o dia oficial seja a 30 de abril de 2019, já em 2018 começa a passagem de testemunho e a preparação para a tomada de poder no novo imperador. Dado o cargo 
de imperador ser vitalício, 
o parlamento teve de criar uma 
lei para a abdicação.