Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Seis apps para ajudar à missão 4.0: detox digital

Sociedade

GettyImages

Está sempre com o telemóvel à mão? Distrai-se facilmente com as constantes notificações e alertas? Há soluções para conquistar algum silêncio e gerir melhor o tempo

Diz-se que o telemóvel passou a ser uma extensão da mão. Mais do que uma ferramenta de comunicação, passou a ser, também, fonte de notícias ou de entretenimento e um pequeno computador onde podemos guardar inúmeras informações. Desde a hora do leite para o bebé, às calorias gastas no ginásio, passando pela meteorologia ou jogos, não esquecendo, claro, as redes sociais, há aplicações para todos os gostos, feitios e profissões.

De acordo com informações do Facebook, cada utilizador passa, em média, 50 minutos diários nesta rede social. Ora a falar no chat, ora a ver posts de “amigos” ou a escrever. Se acrescentarmos a isto o tempo gasto noutras aplicações, a “conta digital” pode ser um exagero.

A ciência até já lhe deu um nome (embora ainda não tenha sido reconhecida como doença): “nomofobia” (do inglês “no mobile”), que significa o medo de ficar sem telemóvel, tal é o grau de dependência que se instalou na sociedade.

E se, como se disse, há aplicações para tudo, não poderia deixar de haver aplicações que bloqueiam… outras aplicações. Isso mesmo. Se colocar o aparelho em modo de voo ou ativar o “não incomodar” lhe parece demasiado restritivo, mas sente que quer fazer um “detox digital”, ser mais produtivo no trabalho ou, simplesmente, não ter o aparelho sempre a apitar com emails, notificações e alertas, a solução pode estar numa destas seis aplicações

Freedom (iOS e Windows)

Bloqueia os sites e as aplicações que o utilizador colocar numa lista durante o período de tempo que quiser. Se pegar no telemóvel e tentar abrir uma dessas apps, numa altura em que Freedom estiver ativo, “ele” vai dizer-lhe
“you’re free” (“está livre”). Não impede a entrada de chamadas nem de sms.

OffTime (Android e iOS)

Promete ajudar a “controlar a sua conectividade” para que tenha tempo para tudo: família, trabalho, lazer, não fazer nada… Também pode ver a forma como usou o telemóvel, como as apps mais utilizadas ou quanto tempo passa nesta “relação”.

Space – Break Phone Addiction (Android e iOS)

Se está viciado no telemóvel, sempre a pegar-lhe a qualquer momento e com notificações sempre a cair, esta app pode ser para si. Analisa o seu comportamento, como por exemplo o número de vezes que o desbloqueia, para que possa personalizar o aparelho e atingir metas de utilização.

Focus Driving (iOS)

Nunca é demais dizer: se conduzir não utilize o telefone. Depois de instalada, esta app trabalha de forma, digamos, invisível. Ou seja, deteta automaticamente quando entra no carro e roda a chave. A ideia é desencorajar o uso do telemóvel ao volante. Assim, sempre que lhe pegar, o Focus vai avisá-lo para deixar o telemóvel em paz. Quando não é o condutor basta ativar o modo de passageiro agitando o telefone.

Quality Time – My Digital Diet (Android)

O objetivo é entrar numa espécie de “detox digital”. Faz resumos diários e semanais sobre o tempo que usa o telefone, que aplicações foram mais utilizadas e durante quanto tempo. Pode personalizar os seus “tempos de qualidade” para deixar de receber notificações ou emails durante um período ou criar alertas para ser avisado quando ultrapassar o tempo de uso que predeterminou.

Block Apps – More Productivity 
& Focus (Android)

A ideia é simples: bloquear aplicações. Pode programar diferentes horários de bloqueios para apps distintas. Permite, também, criar ficheiros com grupos, como “distrações”, “jogos” ou “emails”.

(artigo publicado na VISÃO 1288, de 9 de novembro de 2017)